menu
Partilhar

Dinâmicas de comunicação assertiva

 
Por Marta Menéndez, Psicóloga. 3 março 2021
Dinâmicas de comunicação assertiva

Quando você é assertivo/a, você é seguro de si mesmo e tem energia para transmitir seu ponto de vista com firmeza, justiça e empatia. Enquanto que o comportamento agressivo se baseia em ganhar e não pensar nos ferimentos que suas palavras podem produzir às outras pessoas.

Se trata de fazer o melhor para nossos próprios interesses sem levar em conta os direitos, necessidades, sentimentos ou desejos de outras pessoas. Quando você é agressivo, a energia que usa é egoísta. Neste artigo de Psicologia-Online, te contaremos como desenvolver uma comunicação assertiva e os benefícios desta mediante dinâmicas de comunicação assertiva para crianças e adultos.

Também lhe pode interessar: Comunicação assertiva: exemplos e técnicas

Alguns benefícios da comunicação assertiva

Nem sempre é fácil identificar um comportamento realmente assertivo. Isto se deve a que há uma linha tênue entre a assertividade e a agressividade, e as pessoas frequentemente as confundem. A assertividade se baseia no equilíbrio, e requer que sejamos francos sobre nossos desejos e necessidades, sem deixar de considerar os direitos, necessidades e desejos dos outros.

Um dos principais benefícios de ser assertivo é que pode te ajudar a ter mais confiança em você mesmo, à medida que você adquire uma melhor compreensão de quem é e do valor que oferece.

Benefícios das técnicas de comunicação assertiva

Além disso, a assertividade proporciona outros benefícios que podem te ajudar tanto em sua carreira profissional como em outras áreas de sua vida. De forma geral, aquelas pessoas que são assertivas:

  • Negociam soluções satisfatórias "win-win". São capazes de reconhecer o valor da posição de seu oponente e podem encontrar rapidamente um terreno em comum com ele.
  • São melhores solucionadores de problemas. Se sentem capacitados para fazer o que seja necessário para encontrar a melhor solução aos problemas que se apresentam.
  • São menos ansiosas e estressadas. Se sentem seguras de si mesmas e não se sentem ameaçadas ou vitimizadas quando as coisas saem do planejado ou do esperado.

Exercícios de comunicação assertiva em adultos e exemplos

Há seis técnicas de assertividade que podem nos ajudar a construir uma comunicação assertiva:

1. Ensaio de comportamento

Que é literalmente praticar como você quer se ver e escutar. É uma dinâmica de comunicação assertiva muito útil quando se utilizam em situações determinadas, já que ajuda a dissipar qualquer emoção associada a uma experiência e permite identificar com precisão o comportamento que deseja confrontar.

2. Afirmação repetida (o 'disco riscado')

Esta técnica de assertividade te permite sentir-se cômodo ignorando as armadilhas verbais manipuladoras, as iscas argumentativas e a lógica irrelevante enquanto você se prende ao seu ponto. Para usar de maneira mais efetivas esta técnica de assertividade, utilize a repetição tranquila, diga aquilo que quer dizer e mantenha-se focado no tema. Você verá que não há necessidade de ensaiar esta técnica, e não há necessidade de "promover a si mesmo" para lidar com os outros.

Exemplo:

  • "Eu gostaria de te mostrar alguns de nossos produtos"
  • "Não, obrigado, não tenho interesse"
  • "Tenho realmente uma grande variedade para te oferecer"
  • "Pode ser verdade, mas não estou interessado neste momento"
  • "Tem mais alguém aqui que possa estar interessado?"
  • "Não quero nenhum destes produtos"
  • "Certo, poderia pegar este folheto e pensar mais tarde?"
  • "Sim, vou pegar um folheto"
  • "Obrigado"
  • "Por nada"

3. Nebulização

Esta técnica te permite receber a crítica comodamente, se ficar ansioso ou na defensiva, e sem devolver a crítica manipuladora. Para fazer isto você precisa reconhecer a crítica, estar de acordo de que pode haver algo de verdade no que te dizem, mas seguir sendo o juiz que decide seus atos.

Um exemplo disto poderia ser: "Estou de acordo que provavelmente há vezes em que não te respondo..."

4. Investigação negativa

Este exercício de assertividade busca a crítica sobre si mesmo em relações próximas, incitando à expressão de sentimentos honestos e negativos para melhorar a comunicação. Para usá-la de maneira efetiva, você precisa escutar comentários críticos, clarear sua compreensão destas críticas, usar a informação se ela for útil ou ignorar a informação se for manipuladora.

Um exemplo desta técnica de assertividade seria: "Você pensa/acha que não me interessa?"

5. Afirmação negativa

Esta técnica de assertividade te permite olhar mais confortavelmente os aspectos negativos de seu próprio comportamento ou personalidade se se sentir na defensiva ou ansioso, o que também reduz a hostilidade de seus críticos. Você deve aceitar seus erros e falhas, mas não se desculpar. Em vez disso, aceite tímida e passivamente as críticas hostis a suas qualidades negativas.

Um exemplo seria: "Sim, você está certo. Nem sempre escuto com atenção o que você me fala."

6. Compromisso factível

Quando você sentir que sua autoestima não está em perigo, considere um compromisso factível com a outra pessoa. Você sempre pode negociar por suas metas materiais, a menos que o compromisso afete seus sentimentos pessoais e, portanto, sua autoestima. No entanto, se a meta final envolver uma questão de autoestima, não pode haver compromisso.

Um exemplo desta técnica de assertividade seria: "Entendo que você tem uma necessidade de falar e eu preciso terminar o que estou fazendo. Então, que tal se nos vermos em meia hora?"

Dinâmicas de comunicação assertiva - Exercícios de comunicação assertiva em adultos e exemplos

Dinâmica de comunicação assertiva em crianças: como ensinar a assertividade?

Uma criança que é passiva pode se abster de se comunicar com seu professor por medo da forma com que ele reagiria ou responderia. Uma criança que é agressiva pode gritar com o professor ou interromper a aula para acusá-lo de algo.

Como você pode ver, estes dois extremos não são a forma mais adequada de comunicação. A assertividade é o estilo mais saudável de comunicação e requer que reconheçamos e defendamos nossos próprios direitos, ao mesmo tempo em que respeitamos os direitos dos outros. Além disso, a assertividade é a capacidade de advogar por nós mesmos de uma maneira honesta e respeitosa.

Tanto os adultos quanto as crianças podem ter dificuldades iniciais com a assertividade. No entanto, como qualquer outra habilidade, com a prática, fica mais fácil. Para as crianças, as habilidades de assertividade exercem um papel muito importante em uma grande variedade de situações, desde o pátio do recreio até as aulas, passando por uma festa de aniversário, e até a intimidação pelos colegas de escola e a pressão dos pares. É importante que as crianças aprendam a resolver um conflito.

Aqui te apresentamos algumas dinâmicas de comunicação assertiva nas quais você e seu filho/a podem desenvolver suas habilidades de assertividade e, por sua vez, estabelecer padrões de comunicação saudáveis:

Falar sobre a assertividade

Às vezes, falamos para nossos filhos/as fazerem coisas sem dar muita explicação. Se dissermos, por exemplo, "seja assertivo", não é algo que uma criança necessariamente saberá como fazer sem ajuda. Pergunte a seu filho sobre situações com amigos/as ou na escola, onde ele tenha tido problemas com a assertividade. Talvez foi excluído de um jogo no recreio ou incomodado no ônibus, pergunte por situações como estas sempre falando de maneira assertiva. Quando estiver preparado, você pode mudar os papéis e desta forma seu filho estará praticando e estabelecendo uma comunicação assertiva, e você pode dar explicações explícitas sobre o que é ser assertivo/a.

Modelo de assertividade

Como pais e mães, modelar o comportamento apropriado é uma das maneiras mais efetivas de ajudar nossos filhos a aprenderem a se comportar. E isto pode ser feito com as habilidades de comunicação assertiva. É importante que seu filho veja você se defendendo em várias situações, especialmente quando sua opinião não for a mais popular. Quando você diz frases como "Obrigado por compartilhar sua perspectiva. Tenho uma opinião diferente, mas agora entendo a sua", você está ensinando seu filho que não tem problema não estar de acordo, mas que é importante se defender com respeito.

Você pode ensinar ele a seguir os seguintes passos quando estiver defendendo sua perspectiva:

  • Estabeleça contato visual;
  • Mantenha a calma;
  • Fale com clareza;
  • Empregue uma voz firme.

Aprendendo e praticando como se comunicar assertivamente, ambos obterão uma melhor compreensão de vocês mesmos e dos outros, desenvolverão tolerância com os outros e suas ideias, e confiança em sua capacidade para falar e sentirem-se escutados.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Dinâmicas de comunicação assertiva, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia cognitiva.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Dinâmicas de comunicação assertiva
1 de 2
Dinâmicas de comunicação assertiva

Voltar ao topo da página