Partilhar

Pirâmide de Maslow: o que é e como funciona

 
Por Claudia Pradas Gallardo. 1 abril 2019
Pirâmide de Maslow: o que é e como funciona

Existem muitos modelos em psicologia destinados a buscar o nosso bem-estar e a orientar a nossa motivação interna. Um dos mais conhecidos é a de Abraham Maslow, psicólogo humanista que passou grande parte da sua carreira criando um modelo de hierarquias de necessidades conhecido como a pirâmide de Maslow. Esse conceito é amplamente conhecido em todo o mundo por ter grande utilidade para a prática psicológica e até para o marketing. A pirâmide tem como objetivo ordenar nossas necessidades e estabelecer uma hierarquia.

Se você está interessado em saber com mais detalhes sobre a pirâmide de Maslow: o que é e como funciona, além de ter exemplos práticos de cada nível da hierarquia das necessidades de Maslow, continue lendo esse artigo de Psicologia-Online.

Também lhe pode interessar: O que é o medo para a psicologia

Abraham Maslow e a psicologia humanista

Abraham Maslow (1908-1970) foi um psicólogo norte-americano nascido em Palo Alto, Califórnia. Maslow é conhecido por fundar, junto a outros especialistas, a psicologia humanista, disciplina nascida como alternativa à psicanálise e à terapia cognitivo comportamental.

Maslow era o irmão mais velho de sete filhos, mas, mesmo assim, afirmava que cresceu solitário, com poucos amigos e com muitos livros ao redor.

Iniciou seus estudos de psicologia estudando as condutas sexuais dos primatas e anos depois, após muito progresso com seus postulados, criou a teoria sobre a motivação humana chamada de a hierarquia das necessidades, que ficaria conhecida também como pirâmide de Maslow, teoria de Maslow ou teoria das necessidades de Maslow.

Um dos seus principais mentores foi Alfred Adler, pioneiro da psicologia individual e um importante estudioso das teorias da personalidade.

Maslow e a psicologia humanista

Como psicólogo humanista, Maslow explorava as motivações internas das pessoas, seus desejos inatos e o significado das nossas vidas. A abordagem humanista se foca em desenvolver o potencial das pessoas e as qualidades que nos distinguem como seres empáticos, racionais e, como o próprio nome indica, humanos.

É necessário entender as teorias e técnicas do humanismo para compreender exatamente a teoria das necessidades de Maslow, ou pirâmide de Maslow.

O que é Pirâmide de Maslow

Mas o que é pirâmide de Maslow? Para o psicólogo Abraham Maslow, define-se como o impulso do ser humano satisfazer suas necessidades. Estas precisavam de uma classificação ou hierarquia, já que algumas são mais importantes para a sobrevivência humana que outras.

Nesse contexto, Maslow propôs uma teoria da motivação na qual afirma que existe uma hierarquia das necessidades humanas e que, em primeiro lugar, devem ser satisfeitas as consideradas mais básicas.

De acordo com a pirâmide de Maslow, a cada necessidade "alcançada", o ser humano avança na hierarquia até saciar seus desejos mais elevados. Por ser uma organização hierárquica, esse modelo tem forma de pirâmide e conta com cinco níveis:

  • Fisiologia
  • Segurança
  • Afiliação
  • Reconhecimento
  • Autorrealização

Como funciona a pirâmide das necessidades de Maslow

Podemos afirmar que as necessidades humanas básicas, também conhecidas como necessidades primordiais, constituem a parte mais baixa e larga da pirâmide enquanto que as necessidades que se encontram no alto da pirâmide se relacionam ao autoconhecimento e à autorrealização.

Maslow afirma que a hierarquia das necessidades deve ser colocada dessa maneira porque as necessidades que nos mantêm vivos, como comer, beber, dormir e manter um bom estado de saúde, são as primordiais e, assim, devem estar na base da pirâmide.

Quando estamos estáveis e conseguimos manter um equilíbrio básico, podemos começar a alcançar e satisfazer desejos e necessidades mais relacionadas ao autoconhecimento e à realização pessoal.

Pirâmide de Maslow: o que é e como funciona - O que é Pirâmide de Maslow

Pirâmide das necessidades de Maslow: exemplos de cada nível

Em seguida, explicaremos os cinco níveis da pirâmide de Maslow com exemplos práticos de cada um deles para que você possa entender melhor a hierarquia das necessidades de Maslow.

1. Fisiologia

A base da pirâmide de Maslow compreende as necessidades do nosso organismo. O corpo humano deve manter um certo equilíbrio para poder funcionar corretamente e esse equilíbrio se consegue com uma boa alimentação, descanso, hidratação, entre outros fatores.

Nesse nível da pirâmide, das necessidades fisiológicas, Maslow também coloca o sexo. Apesar de ser um elemento discutível a nível individual, é certo que as relações sexuais são indispensáveis para a sobrevivência da espécie.

  • Exemplo: o primeiro que precisamos enquanto seres humanos é o básico, como respirar, comer, beber e dormir. Enquanto essas necessidades não forem atingidas, não conseguimos nos focar em outras preocupações.

2. Segurança

Uma vez atingidas as necessidades fisiológicas básicas, começamos a nos preocupar pela nossa segurança. Esse nível da pirâmide de Maslow compreende a estabilidade laboral e a certeza de que temos um lugar para viver e recursos disponíveis suficientes.

A sensação de segurança reduz os nossos sistemas de alerta e permite avançar na hierarquia. Esse nível também envolve as necessidades relacionadas à estabilidade do círculo familiar.

  • Exemplo: uma necessidade de segurança é saber que temos um lugar para morar. Ela é desejada por nós depois que nosso estado orgânico estiver em equilíbrio.

3. Afiliação

A necessidade de afiliação corresponde à das relações sociais, da participação em eventos e reuniões e da aceitação dos demais. O ser humano é um ser social por natureza, em menor ou maior grau, e, por isso, necessitamos manter uma rede de relações sociais para obter uma estabilidade mental correta.

  • Exemplo: uma vez que temos um prato de comida na mesa e um teto acima de nossas cabeças, começamos a nos preocupar com as nossas amizades e demais relações. O companheirismo, o afeto entre as pessoas e a intimidade sexual são exemplos claros desse nível da pirâmide de Maslow.

4. Reconhecimento

Quando falamos em reconhecimento, nos referimos à necessidade de estima e apreço, tanto pelos demais como para fomentar a nossa autoestima. Os complexos de inferioridade, por exemplo, nascem quando esse nível da pirâmide de Maslow não tiver sido alcançado.

  • Exemplo: para o ser humano, é praticamente imprescindível o fato de que alguém aprecie e valorize nossa personalidade, qualidades, pensamentos e ações. Além disso, fortalecer as bases da autoestima é essencial para conseguir um bom equilíbrio mental.

5. Autorrealização

Segundo Maslow, esse último nível da pirâmide não deixa de ser considerado também como uma necessidade importante. No entanto, só podemos focar a nossa atenção a nossa autorrealização quando conseguimos satisfazer por completo as outras necessidades humanas.

Esse nível da hierarquia das necessidades de Maslow compreende os nossos objetivos emocionais, como a moralidade, a criatividade e a aceitação dos fatos.

  • Exemplo: quando finalmente nos sentimos em equilíbrio física e mentalmente, somos capazes de nos dirigir aos nossos esforços e metas mais elevadas. O desenvolvimento pessoal e humano se completa quando satisfazemos esse nível. Uma pessoa que chegou ao topo da pirâmide de Maslow é aquela que tem todas as suas necessidades realizadas e que dedica, por isso, grande parte do seu tempo a causas altruístas, aos trabalhos sociais e ao crescimento espiritual.
Pirâmide de Maslow: o que é e como funciona - Pirâmide das necessidades de Maslow: exemplos de cada nível

Pirâmide de Maslow: características do modelo

Depois de termos apresentado os exemplos práticos de cada nível da hierarquia das necessidades de Maslow, é importante analisar algumas observações ou regras básicas que mantêm esse modelo em ordem:

  • A conduta dos seres humanos se vê alterada quando alguma das necessidades não estiver satisfeita, principalmente se estivermos falando sobre as necessidades básicas.
  • As necessidades fisiológicas nascem do próprio indivíduo, as demais vão aparecendo com o tempo.
  • As necessidades não primordiais, como as da autorrealização, também podem ser alcançadas mesmo que algumas necessidades básicas não tenham sido completamente "atingidas". No entanto, de acordo com a mesma teoria da pirâmide de Maslow, o mais importante é primeiro buscar satisfazer as necessidades mais básicas.
  • As necessidades humanas são compartilhadas por todos os indivíduos com maior ou menor importância.

Pirâmide de Maslow: críticas ao modelo

A teoria de Maslow continua sendo utilizada hoje em dia, no entanto, ela contém algumas falhas quando se trata da análise de como o ser humano atua na vida real. Existem casos de indivíduos que colocam em risco as suas necessidades básicas em busca de uma melhor aceitação social ou de uma autoestima mais forte.

No caso dos transtornos alimentares, por exemplo, as pessoas que sofrem dessas patologias deixam de comer e chegam a prejudicar o organismo, contrariando as necessidades de base da pirâmide de Maslow.

Outro exemplo são as condutas de infidelidade em relações estáveis e casamentos, nas quais uma das pessoas põe em risco a segurança familiar por outras necessidades.

Atualmente, o modelo da hierarquia das necessidades de Maslow não é algo dogmático. Sabemos que ele não é perfeito e que nem sempre pode ser aplicado. Mesmo assim, essa teoria continua a ser muito útil para nos ajudar a colocar em ordem as prioridades na nossa vida e a detectar as nossas motivações emocionais.

Pirâmide de Maslow e marketing

Além da teoria ainda ser muito utilizada no campo da psicologia social e das psicoterapias motivacionais, a hierarquia das necessidades de Maslow também é aplicada ao marketing. As campanhas de publicidade utilizam estratégias que apelam à satisfação de uma ou mais necessidades do seu público-alvo em questão.

  • Exemplo: nas propagandas de perfume, mesmo que o produto seja apenas de uso cosmético e não indispensável, as estratégias de venda das publicidades focam nas necessidades de afiliação e autorrealização ao fazer uso, por exemplo, de celebridades em situações de êxito e sucesso.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Pirâmide de Maslow: o que é e como funciona, recomendamos que entre na nossa categoria de Emoções.

Bibliografia
  • Maslow, A. (1951). Jerarquia de las Necesidades Humanas. México, FCE

Escrever comentário sobre Pirâmide de Maslow: o que é e como funciona

O que lhe pareceu o artigo?

Pirâmide de Maslow: o que é e como funciona
1 de 3
Pirâmide de Maslow: o que é e como funciona

Voltar ao topo da página