menu
Partilhar

Transtornos mentais relacionados ao trabalho

 
Por Francielle Bechtold. 18 maio 2022
Transtornos mentais relacionados ao trabalho

A cada dia que passa o mercado de trabalho sofre inúmeras transformações. De modo geral, as demandas de trabalho têm aumentado exponencialmente, especialmente em cargos mais estratégicos. Com isso, as cobranças por um trabalho bem feito e que gera resultado também aumentam significativamente.

O trabalho é uma parte importante na vida das pessoas, afinal, é a partir dele que as pessoas mantêm o seu sustento, o seu acesso à educação, às coisas básicas do dia a dia, e também a sua realização pessoal e profissional. No entanto, o excesso de trabalho tem ido na contramão destes princípios básicos.

No artigo de hoje, nós dE Psicologia-Online vamos tratar sobre esse assunto que tem ganhado cada dia mais notoriedade, e merece atenção: Transtornos mentais relacionados ao trabalho. Continue acompanhando!

Ansiedade no trabalho

As cobranças não param de crescer, e é inevitável que os trabalhadores se sintam cada dia mais sobrecarregados. Afinal, não são apenas as cobranças do trabalho que marcam presença em nossas vidas. Existe também a preocupação com a casa, filhos, contas, estudos, e, por vezes, até a preocupação com manter uma rotina saudável e horas livres para o bem da saúde mental, se torna um problema.

Quando pensamos nos afastamentos dos trabalhadores das empresas, logo nos vêm à mente acidentes de trabalho ou outras doenças físicas. No entanto, os transtornos mentais relacionados ao trabalho vêm crescendo de forma preocupante, especialmente nos últimos anos.

Dados no Brasil

De acordo com dados da Previdência Social[1], apenas no ano de 2017, 43,3 mil pessoas foram afastadas dos seus postos de trabalho por quadros depressivos. Além da depressão, outros transtornos mentais tem aumentando a cada dia, como a ansiedade, Burnout e transtorno do pânico.

Além destes serem os principais transtornos mentais relacionados ao trabalho, algumas profissões também são mais suscetíveis à este adoecimento: bombeiros, enfermeiros, médicos, policiais, jornalistas, professores, economistas, trabalhadores de UTI e executivos. Isso porque, especialmente a execução destas profissões requer um alto nível de desgaste, tanto físico quanto mental. A exaustão mental, infelizmente, é algo recorrente nestas áreas.

O principal motivo que leva ao adoecimento do mercado de trabalho como um todo, é o excesso de cobranças externas e internas, a sobrecarga de trabalho, os prazos cada vez mais apertados, as jornadas cada vez mais longas, e falta de tempo para práticas de hábitos saudáveis e o cuidado com a saúde mental.

Principais causas dos transtornos mentais relacionados ao trabalho

Existem diversas causas relacionadas ao aumento dos transtornos mentais relacionado ao trabalho, mas podemos listar as principais como sendo:

  • Excesso de trabalho;
  • Aumento da carga horária;
  • Dificuldade de encontrar mão de obra qualificada, gerando falta de colaboradores;
  • Busca por promoções e aumentos de salário;
  • Competitividade no ambiente de trabalho;
  • Necessidade por bater metas (por vezes imbatíveis);
  • Falta de reconhecimento;
  • Negligência da vida pessoal;
  • Autocobrança;
  • Perfeccionismo.

As causas podem ser inúmeras e muito variadas, a depender sempre dos níveis de trabalho e também, do tamanho da equipe e níveis de responsabilidades de cada trabalhador.

Como as cobranças no ambiente de trabalho ocupam a maior parte do dia das pessoas, é recorrente que os problemas do trabalho cheguem até dentro de casa. Assim, as brigas de casal, a falta de ânimo, a negligência de momentos de lazer, e as dificuldades pessoais criam um ambiente adoecedor.

De modo geral, as crises de ansiedade e a exaustão física e mental são os sintomas mais observados pelos trabalhadores, mas não é incomum que diversos outros sintomas já tenham aparecido antes destes, mas por falta de tempo ou atenção, acabaram sendo ignorados. Dentre eles podem estar dores de cabeça constantes, alterações no sono e apetite, sentimento de insegurança e negatividade.

Principais transtornos mentais relacionados ao trabalho

Os principais transtornos mentais relacionados ao trabalho são consequentemente aqueles que geram maior número de afastamento de trabalhadores por ano. Por isso, é importante conhecermos mais a fundo alguns deles.

Burnout

A síndrome de Burnout é caracterizada por uma exaustão extrema. Nestes casos os trabalhadores entram em um estado de extrema exaustão física, mental e emocional, decorrente do acúmulo de trabalho, responsabilidades, e situações que não foram sendo trabalhadas ao longo do tempo.

Muitas pessoas não conseguem identificar os sinais anteriores à exaustão e justamente por isso, acabam desenvolvendo a síndrome de Burnout. É muito comum em profissionais que estão em constante busca de crescimento profissional, que entram em um ciclo de competitividade exacerbada e a necessidade de aperfeiçoamento. Basicamente a pessoa passa a viver em função do trabalho em todos os momentos da sua vida.

Depressão

De acordo com a OMS, o Brasil é o país da América Latina com mais casos de depressão, atingindo 5,8% dos habitantes, e também está entre um dos principais transtornos mentais que causa afastamento de trabalhadores. O excesso de trabalho, bem como o assédio moral estão entre os principais causadores da depressão no ambiente de trabalho.

Ansiedade

Cada dia ouvimos falar mais sobre ansiedade e as suas consequências na vida das pessoas. Estima-se que 9,3% da população brasileira sofra com ela, e pode estar diretamente relacionado ao trabalho quando existe a necessidade de cumprimento de grandes metas em curto prazo, a constante necessidade de apresentar resultados, cobranças de metas ou produções que são impossíveis de serem atingidas.

O constante desejo de demonstrar capacidade profissional e pessoal gera ainda mais ansiedade, os seus sintomas podem ser sentidos tanto a nível físico quanto mental.

Síndrome do pânico

Geralmente vem como decorrência da ansiedade em níveis muito elevados. Pode também ser confundido com um ataque cardíaco devido aos sintomas sentidos, como dores no peito e falta de ar. O desenvolvimento da síndrome do pânico está associado ao excesso de situações estressantes e crises de ansiedade vivenciadas no ambiente de trabalho.

Os prejuízos que tais transtornos mentais causam impactam em diferentes níveis na vida do trabalhador, uma vez que interfere no seu rendimento no trabalho, nos seus resultados e nos seus índices de auto satisfação. Por consequência, o rendimento no trabalho diminui, e a empresa sente estes impactos diretamente nos resultados da própria empresa.

Por isso é de fundamental importância que as empresas prezem pela promoção da saúde mental dos trabalhadores, tanto no ambiente de trabalho, quanto no ambiente pessoal dos seus trabalhadores. Para isso é essencial que o número de colaboradores esteja ajustado às necessidades da empresa, o clima organizacional seja positivo, os horários de descanso do colaborador sejam respeitados, e boas práticas e iniciativas internas façam parte dos valores da empresa.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Transtornos mentais relacionados ao trabalho, recomendamos que entre na nossa categoria de Crescimento pessoal e autoajuda.

Referências
  1. ANAMT, 2019. Transtornos mentais estão entre as maiores causas de afastamento do trabalho. Disponível em: <https://www.anamt.org.br/portal/2019/04/22/transtornos-mentais-estao-entre-as-maiores-causas-de-afastamento-do-trabalho/> Acesso em 11 de maio de 2022.
Bibliografia
  • Marino Bárbaro; et.al. 2009. Transtornos mentais relacionados ao trabalho: SMAD. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/803/80313060007.pdf> Acesso em 11 de maio de 2022.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Transtornos mentais relacionados ao trabalho
Transtornos mentais relacionados ao trabalho

Voltar ao topo da página