menu
Partilhar

Como terminar um relacionamento numa boa

 
Por Anna Badia Llobet, Psicóloga e redatora. 9 abril 2021
Como terminar um relacionamento numa boa

Pode ser que você tenha lido nosso artigo sobre como saber se um relacionamento acabou e tenha percebido que este é o seu caso. Se essa pessoa não acrescenta à sua vida e não deixa você se desenvolver como pessoa e se você sofre por esse relacionamento e não se sente bem, talvez esse seja o momento de terminar. E é nessa hora que surgem um montão de dúvidas: como terminar o namoro, o que a pessoa vai sentir, o que fazer depois... e, principalmente, o medo de sofrer e acabar machucando essa pessoa importante na nossa vida.

Pensando nisso, explicamos neste artigo de Psicologia-Online como terminar um relacionamento numa boa sem magoar a outra pessoa e sofrendo pouco. A ideia é que esse post seja utilizado como guia com passos a serem seguidos e dicas para superar o fim de um relacionamento de forma saudável.

Também lhe pode interessar: Como terminar um namoro numa boa

Como terminar um relacionamento numa boa sem sofrer

Quando o amor se acabou e precisamos terminar um relacionamento, um dos objetivos principais é não machucar a si mesmo nem a outra pessoa, assim como terceiras parte envolvidas. Uma ruptura não é uma guerra mas sim uma situação complicada onde há espaço para demonstrar a bondade de cada pessoa.

Para seguir e conseguir terminar o relacionamento numa boa é muito importante fazer isso de forma assertiva, respeitando a outra pessoa mas também a sua decisão. Antes de tudo, é muito importante que você tenha certeza da sua decisão e sinta o preparo para seguir. Caso contrário, é melhor procurar ajuda profissional no ramo da psicologia para obter ferramentas de apoio.

Então, será o momento de comunicar a outra pessoa sobre a sua decisão. Para conseguir fazer isso tranquilamente, é muito importante não procurar culpados ou fazer críticas que só aumentem a dor. O ideal é conseguir colocar um ponto final em todos aqueles temas em comum, se despedir e cortar o contato.

É fundamental ter consciência de que toda ruptura envolve uma perda e muitas mudanças. É normal sentir dor, tristeza, frustração, raiva.. Da mesma maneira que é normal se sentir perdido/a e ficar na dúvida. É contraproducente pensar que um término não vai te afetar e isso é uma espécie de autoengano, mas isso pode ser abordado da maneira mais saudável e respeitosa possível para minimizar os danos e amenizar o sofrimento. A seguir, comentamos sobre como terminar um relacionamento da maneira menos dolorosa possível.

Como terminar um relacionamento em 10 passos

Um término pode ser difícil mas você pode evitar que a situação se complique. Estes são os 10 passos para terminar um relacionamento amenizando o sofrimento de ambas as partes:

1. Aceite que o amor pode acabar

O amor evolui com a relação assim como as pessoas crescem, se desenvolvem e mudam. O amor sempre pode acabar. Mesmo quando uma relação vai de vento em popa é importante ter consciência de que a garantira de aquilo vai ser para sempre não existe. Aliás, apesar de ser possível, é improvável. É por isso que faz sentido ser realista e consciente de que o amor pode acabar e, caso isso aconteça, o melhor a ser feito é sair dessa relação.

2. Agradeça pelo que foi compartilhado

Agradeça por tudo aquilo que essa relação aportou. Vocês, com certeza, viveram momentos muito felizes juntos e graças à essa relação você teve experiências e aprendizados que te ajudaram a se desenvolver como pessoa.

3. Pense em tudo aquilo que você aprendeu

Quando um relacionamento terminam isso não significa que o tempo foi perdido. O mais importante é aquilo que essas relações trazem às nossas vidas. Não há dúvidas de que essas vivências são um grande aprendizado para ambas as partes.

4. Prepare-se emocionalmente

Antes de terminar o relacionamento você precisa se preparar para isso. Ou seja, trabalhar a sua autoestima e gestão emocional para encarar esse término da maneira mais saudável e madura possível.

5. Comunique a sua decisão

Explique de maneira assertiva que você tomou a decisão de terminar esse relacionamento, explique os motivos e como você se sente. Fale sempre sob o seu ponto de vista e dos seus sentimentos.

Acima de tudo, respeite. Você deve tratar a outra pessoa com respeito e honestidade. Não deixe que as emoções tomem conta de você e te levem a ações que você sabe que não tem a ver com os seus valores e podem trazer arrependimentos no futuro. Mesmo que o amor já exista ou que haja muito sofrimento, lembre-se de que todas as pessoas devem ser tratadas com dignidade e respeito, independente de como essa relação tenha acontecido.

6. Agradeça pelo tempo que viveram

Mesmo que o relacionamento tenha terminado de maneira dolorida, se você precisa agradecer a essa pessoa por alguma coisa, faça-o. A gratitude te ajuda a se conectar com aquilo que fez você se sentir bem e trará sentido ao relacionamento que terminou. Esse exercício te ajuda a se posicionar de maneira diferente, conseguindo deixar esse relacionamento no passado estando en paz consigo e com a outra pessoa.

7. Não tente encontrar culpado/as

É mais fácil jogar a culpa em outra pessoa do que assumir a própria responsabilidade. Quando o amor termina, no entanto, a culpa é de ninguém. Além disso, a responsabilidade de cuidar de uma relação é igual para ambas as partes. De qualquer forma, o tempo para analisar e assumir responsabilidades passou. Se a decisão de terminar a relação está tomada, não vale a pena ficar comentando agora os aspectos negativos. Evite os comentários ácidos que geram discussão e as dores desnecessárias.

8. Perdoe e perdoe-se

Todos cometemos erros e é normal que eles tenham acontecido durante o relacionamento. Ninguém é perfeito e não nascemos sabendo de tudo, aos poucos vamos vivendo e aprendendo.

  • Perdoe: não é só pela outra pessoa, mas você mesmo. O rancor acaba te unindo a essa pessoa e, se o que você busca é uma ruptura, é preciso parar de pensar nela. por bem ou mal. A vingança não vai fazer com que você se sinta melhor, mas o contrário. Se você faz aquilo que não considera correto, no futuro você não vai sentir orgulho de si mesmo/a. Neste post damos conselhos sobre como perdoar alguém.
  • Perdoe-se: errar é humano. Todo mundo já agiu alguma vez de maneira inadequada. O importante é saber pedir desculpas e aprender com os erros. Lembre-se sempre que não se pode mudar o passado mas podemos utilizá-lo para crescer.

9. Despeça-se e feche esse ciclo

Se você tem certeza de que quer terminar esse relacionamento, é preciso colocar um ponto final. Para issso, todas as pendências devem estar resolvidas. Esse processo pode ser mais ou menos doloros dependendo de cada caso. Em caso de complicações, o melhor a ser feito é procurar ajuda profissional (advogadas/os, psicólogas/os, mediadores, etc).

10. Corte o contato

É muito importante que a ruptura esteja clara para passar pelo processo de luto. Como especialistas em terapia de casal afirmam, a melhor maneira para terminar uma relação é cortando o contato de todas as formas. Para isso, você pode explicar a outra pessoa que a comunicação entre vocês vai acabar e que você espera que da parte dela também, já que isso é para o bem de ambas as partes. Você pode começar por retirar aqueles objetos que te façam pensar naquela relação, assim como fotos, redes sociais e por aí vai.

Como superar o fim de um relacionamento de forma saudável

O processo de adaptação após uma perda costuma durar cerca de um ano, no geral. Mas esse processo é único e depende das características de cada pessoa, da relação e do término. Aqui o mais importante é que você se permita sentir o que está sentindo. É completamente normal sentir mal-estar, dor, tristeza, raiva, vazio, apatia e frustração... Lembre-se que isso é normal e faz parte da fase de adaptação.

Esse processo de adaptação é algo ativo em que você deve estar envolvido. É essencial escutar as suas emoções e sentimento, aceitá-los e expressá-los adequadamente. Um exercício muito recomendado para isso é escrever uma carta ou falar sobre com pessoas de confiança.

Ao mesmo tempo, também é importante apostar nos momentos de desconexão. Quer dizer, é sobre encontrar o equilíbrio entre não evitar as emoções, mas não deixar que te inundem, se instalem dentro você ou te incapacitem. As emoções que passam por você têm uma função. A tristeza, por exemplo, uma das emoções mais comuns diante de uma perda, nos deixa sem energia e assim paramos para refletir e assimilar o que aconteceu antes de agir.

Um acompanhamento profissional para passar por tudo isso é sempre útil. Neste processo você aprenderá a administrar as emoções, se relacionar de maneira assertiva e construir relações mais saudáveis e benéficas.

Como enfrentar o término de um relacionamento

Vale mencionar que cada pessoa é diferente e que não podemos saber o que é melhor em cada caso. De qualquer forma, as 10 dicas a seguir são importantes para enfrentar o término de um relacionamento de maneira geral:

1. Evitar o contato

Como já mencionamos, o contato nulo é o melhor para ambas as partes. É normal que você sinta uma necessidade de retomar esse contato porque a resistência às mudanças é algo forte. É mais fácil ficar na zona de conforto, ruim mas conhecida, do que se lançar ao novo. Mas se o que você quer é apostar no seu bem-estar e desenvolvimento pessoal, enfrentar o desconhecido é necessário.

O ideal é que:

  • Você não fale com essa pessoa;
  • Não siga nas redes sociais;
  • Não procure informações sobre ele ou ela;
  • Não pergunte por essa pessoa às amizades em comum;
  • Não tenham nenhum tipo de contato.

A exceção existe caso haja crianças frutos dessa relação. Nesse caso, o contato deve existir mas se limitar ao mínimo indispensável para o cuidado das crianças e não usar isso como desculpa. Se você se encontra em uma situação do tipo, neste post falamos sobre como superar uma separação com filho/as.

É normal querer saber como a pessoa está quando você não tem contato com ele. No entanto, o recomendável é evitar tanto o contato físico, quanto online ou telefônico.

2. Confie em si mesmo

Se você decidiu deixar a relação, é porque teve suas razões. Confie em seu julgamento e seja firme em sua decisão.

Se você não tomou a decisão de terminar o relacionamento, você tem que aceitar que não pode ter um relacionamento com alguém que não quer estar com você. Confie em si mesmo, em suas forças e em suas habilidades para superar esta situação e sair dela mais forte.

3. Reconecte-se consigo

É normal que após se envolver em um relacionamento, sobretudo relacionamentos tóxicos e doloridos, a pessoa tenha perdido parte da sua identidade. Tamanho esforço e dedicação para tentar fazer um relacionamento tóxico funcionar fazem com que você se esqueça de si mesmo/a cada vez mais. Esse é o momento de pensar em você e se recuperar. Retome hábitos e amizades antigas, assim como você também pode procurar e criar novas. Trata-se de passar tempo contigo, experimentar e descobrir as suas novas faces nessa nova etapa, apreendendo e desfrutando a sua própria companhia. .

4. Não se deixe levar por estados pontuais

Não é de se estranhar que a melancolia tome conta de você em alguns momentos e você tenha vontade de estabelecer contato com o/a ex. Lembre-se que o cérebro tem uma tendência a reter as boas memórias mais do que as ruins, o que pode distorcer a visão que você tem atualmente sobre o seu antigo relacionamento.

5. Não se obrigue a esquecer

Por mais longa ou curto que tenha sido o relacionamento, se você está aqui agora é porque foi importante para você. Isso vai ficar na sua memória pelo resto da sua vida. O objetivo não é se esquecer, mas sim se lembrar disso de uma maneira saudável: de vez em quando e sem doer.

Quando o término é recente, pode ser que você se lembre disso com mais frequência e de forma mais dolorida. Como citamos, o objetivo não é se esquecer mas centrar a sua atenção em outras coisas. Quando alguma lembrança ou pensamento sobre esse relacionamento chegar, não devemos nos deixar levar por isso e, sim, canalizar essa atenção a outra coisa: a tarefa que estamos realizando ou o momento presente. É por isso que se fala tanto do mindfulness na psicologia.

6. Permita-se estar mal

Se você acabou de terminar provavelmente está passando por um momento difícil de mudança e de dor emocional devido à perda. É normal sentir-se triste e não faz mal. As emoções fazem parte de você e para administrá-las você precisa escutá-las e aceitá-las.

Entenda-se e cuide de si mesmo/a. É muito importante que você se escute e se trate com gentileza e que não se force a ficar bem quando não está. Seu humor melhorará à medida que você for passando pelo processo de luto.

7. Apoie-se em outras pessoas

Estima-se que as pessoas têm em média 3 relações estáveis na vida. Ou seja, você não é nenhuma pessoa estranha. A maioria das pessoas ao seu redor já passou por términos ou situações dolorosas e poderão compreender seu mal-estar. Não tenha medo de se abrir e se lembrar que ser forte não é esconder as suas emoções, mas sim ser capaz de se mostrar vulnerável. Deixe-se ajudar por pessoas de confiança.

8. Evitar agravar o problema

É importante não se refugiar em álcool, drogas, compras, jogos, sexo... são escapes que podem aliviar a dor emocional e ajudar a escapar, mas tenha cuidado porque não são eficazes a longo prazo e podem levar a um problema de vício. As emoções devem ser gerenciadas e não evitadas

9. Não comece outro relacionamento sem ter passado pelo luto

Não é recomendável começar outro relacionamento sem ter passado pelo processo de luto da relação anterior. Tentar evitar a dor e o medo da solidão com outra pessoa não ensina a administrar as emoções e se adaptar para enfrentar os seus medos. Ao entrar em um relacionamento de maneira precipitada sem ter tido tempo de aprender com o relacionamento anterior você pode estar colocando o seu bem-estar nas mãos de outra pessoa, colocando em risco as bases para uma relação de independência.

10. Continue acreditando no amor

Outro erro que muitas vezes é cometido é culpar o amor. Depois de sofrer em um relacionamento, é normal dizer que não se quer se apaixonar novamente e que não se acredita no amor. Você está ferido/a, frustrado/a e zangado/a por causa de todo o desconforto que sente. Entretanto, este desconforto não é causado pelo amor, mas por uma queda por amor.

Afirmar que você nunca mais quer um relacionamento romântico porque ele pode acabar é como dizer que você não quer viver porque um dia você vai morrer. As relações podem acabar, sim, mas também podem trazer muitas coisas positivas. Trata-se de desfrutar do amor, desde que ele seja saudável e aprender a terminar o relacionamento quando ele causa sofrimento.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como terminar um relacionamento numa boa, recomendamos que entre na nossa categoria de Terapia de casal.

Bibliografia
  • Anguita, M. A. P. (2011). Pamela Palenciano: Hay que cambiar el modelo de amor. Meridiam, (55), 20-25.
  • Palenciano, P., & Larreynaga, I. (2017). Si es amor, no duele.
  • Riso, W. (2003). Amar o depender?: cómo superar el apego afectivo y hacer del amor una experiencia plena y saludable. Editorial Norma.
  • Riso, W. (2003). Aprendiendo a quererse a sí mismo. Editorial norma.
  • Congost, S. (2011). Manual de dependencia emocional afectiva.
  • Congost, S. (2013). Cuando amar demasiado es depender. Oniro.
  • Villanueva, L. (2001). Algunas consideraciones para una terapia de pareja basada en la evidencia. De familias y terapias, 9(14), 7-30.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Como terminar um relacionamento numa boa
Como terminar um relacionamento numa boa

Voltar ao topo da página