Partilhar

Meu filho não quer ir à escola: o que fazer

 
Por Marissa Glover, Psicóloga. 10 outubro 2019
Meu filho não quer ir à escola: o que fazer

É normal que, em alguns casos, as crianças não queiram ir à escola, principalmente no começo, durante seus primeiros dias na escola, já que não estão acostumadas a isso. O fato da criança não querer ir à escola de forma pontual também não tem porque ser um problema, contudo, quando esta situação está ocorrendo muito frequentemente, é indispensável prestar muita atenção para resolvê-la. Se você está se perguntando constantemente: "meu filho não quer ir à escola, o que fazer?", o mais provável é que estejamos falando de um problema que ocorre de forma frequente, por isso que é necessário analisar e conhecer certos aspectos relacionados com a situação para determinar o que realmente está acontecendo e o que está causando este tipo de reação no seu filho. Neste artigo do Psicologia-Online, vamos te dar as informações necessárias para que você possa encarar esta situação da melhor forma possível através da reflexão sobre seu caso em particular e a orientação mediante alguns conselhos que podem ser de grande utilidade.

Meu filho não quer ir à escola: aspectos a considerar

  • Quando começou a não querer ir à escola? A primeira pregunta que temos que nos fazer é esta, já que partindo daí vamos poder delimitar melhor o problema e, consequentemente, encontrar uma solução melhor.
  • O que estava acontecendo na época? Depois de saber quando começou o problema, devemos relacioná-lo com a situação que a criança estava vivendo naquele momento. Por exemplo, é possível que, quando tenha começado a não querer ir à escola, também tenham começado a existir problemas em casa, ocorreu o nascimento de um segundo filho(a), etc. A questão é lembrarmos do que estava acontecendo nesta época.
  • Trata-se de um problema médico? É muito importante descartar desde o começo que está situação não se trata de algum problema médico. Para isso, é preciso estar atento à série de sinais e sintomas que a criança apresenta e levá-la a uma consulta com seu médico de confiança.
  • Tem algum problema na escola? É necessário que você esteja totalmente informado sobre a situação do seu filho(a) na escola. Descubra como é a relação dele com os colegas e professores e quão confortável ele se sente neste ambiente.
  • Isso também ocorre com outras crianças dentro da escola? Manter-se em contato com outras mães e conversar com elas sobre a situação pode te ajudar a perceber se o que ocorre com seu filho também acontece com os outros.

Meu filho não quer ir à escola: o que fazer

Alguns dos conselhos que você pode ter em conta se seu filho não quer ir à escola são:

  • Manter uma boa comunicação com seu filho. É preciso que você mantenha sempre uma boa comunicação com seu filho(a), que ganhe sua confiança e que ele(a) não se sinta julgado(a) por nada que possa te contar. Aproxime-se e pergunte-lhe o que aconteceu na escola, se ele se dá bem com seus amigos(as) e com seus professores, entre outras coisas que sem dúvida te darão as pistas necessárias para que possa encontrar a origem do problema.
  • Observe o comportamento do seu filho(a). Fique atento(a) aos sinais que seu filho(a) possa estar demonstrando. É provável que ele(a) não expresse o que está acontecendo através de palavras, mas isso pode ser refletido claramente em suas brincadeiras e/ou desenhos. Suas ações também podem refletir o que está sofrendo, já que pode estar agindo de forma diferente de como fazia normalmente. Outra coisa que também é importante levar em conta é observar o comportamento da criança em diferentes situações e também saber se trata-se de um problema mais relacionado com a escola ou com ele próprio.
  • Fale com seus professores. Vá à escola, aproxime-se de seus professores e converse com eles sobre seu filho(a). Você pode se informar sobre seu comportamento na aula, a relação que tem com seus colegas, etc. A questão é se assegurar que seu filho(a) está em um ambiente escolar adequado onde se sinta bem.
  • Estabeleça uma rotina diária. É importante que na, medida do possível, você estabeleça um determinado horário ao qual a criança deverá se adaptar. Isto significa que ela terá um horário para se levantar, tomar banho, fazer suas tarefas, brincar, dormir, etc.
Meu filho não quer ir à escola: o que fazer - Meu filho não quer ir à escola: o que fazer

Busque orientação profissional

Se você já tentou de diversas formas fazer com que seu filho(a) queira ir à escola e não conseguiu, e/ou simplesmente gostaria agora mesmo de ter a ajuda de um profissional para te guiar e ajudar a saber como manejar esta situação, é recomendável que você procure um psicólogo. O psicólogo se encarregará de avaliar com profundidade a situação pela qual seu filho(a) está passando, te ajudará a encontrar a origem do problema e também te oferecerá as soluções convenientes para que este problema finalmente desapareça.

É provável, dependendo de cada caso, que além de receber os pais na orientação psicológica, o psicólogo comece um tratamento com a criança para ajudá-la a se sentir melhor na escola e em qualquer campo que ela se desenvolva. Isto é feito frequentemente, sobretudo, quando a criança está sofrendo bullying na escola e/ou tem algum problema com seus colegas, se sofre de insegurança e/ou baixa autoestima, quando foi vítima de algum tipo de maltrato, etc. A duração do tratamento e a forma que será realizado vai depender da gravidade do problema e do compromisso que os pais mostrarem com seu filho(a).

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Meu filho não quer ir à escola: o que fazer, recomendamos que entre na nossa categoria de Transtornos emocionais e de comportamento.

Escrever comentário sobre Meu filho não quer ir à escola: o que fazer

O que lhe pareceu o artigo?

Meu filho não quer ir à escola: o que fazer
1 de 2
Meu filho não quer ir à escola: o que fazer

Voltar ao topo da página