menu
Partilhar

O que é síndrome do impostor e como superá-la

 
Por Gianluca Francia, Psicólogo. 29 outubro 2021
O que é síndrome do impostor e como superá-la

Um estudo recente afirma que 70% das pessoas experimenta ao menos um episódio da síndrome do impostor ao longo de sua vida. Você se pergunta por que logo você foi contratado e obteve responsabilidades inesperadas e de grande relevância no trabalho? Tem vergonha de receber o apreço dos outros, de fato, tende a se menosprezar pensando que está enganando os demais? Então você está no lugar certo.

Muitos de nós compartilhamos um pequeno segredo do qual temos vergonha: no fundo pensamos que nossos sucessos são uma trapaça, resultados de truques ou, no melhor dos casos, de um golpe de sorte. Por quê? De onde nasce esta atitude? Como reconhecer e fazer as pazes com nossos méritos? Neste artigo de Psicologia-Online, trataremos de dar respostas a estas perguntas para compreender melhor o que é síndrome do impostor, suas causas, sintomas e como superá-la.

Também lhe pode interessar: O que é a talassofobia e como superá-la

O que é síndrome do impostor

Você se pergunta o que é síndrome do impostor na psicologia? O termo foi cunhado em 1978 por dois psicólogos clínicos, Pauline R. Clance e Suzanne A. Imes. Eles descreveram em um artigo esta condição como uma experiência interior de falsidade intelectual que aflige algumas mulheres de grande sucesso. De fato, o artigo falava de um grupo de mulheres estudantes e profissionais que, apesar de seus êxitos, não puderam interiorizar uma visão de si mesmas como competentes.

Por que a síndrome do impostor ocorre? Este fenômeno psicológico se manifesta precisamente pela incapacidade de interiorizar os resultados obtidos e pelo medo de que a suposta fraude que os originou seja exposta. As pessoas que sofrem estão convencidas de ser falsas e de não merecer o sucesso que conseguiram.

Toda prova de seu mérito é desvalorizada e colocada de lado como resultado de estar no lugar certo, na hora certa ou, ainda, ter induzido de forma fraudulenta os outros a considerá-las mais inteligentes e competentes do que são na verdade.

Clance e Imes sustentam que as características da síndrome do impostor são as seguintes:

  • Convicção de que os outros têm uma concepção exagerada das capacidades ou competências do sujeito.
  • Medo de ser descoberto/a e denunciado/a como trapaceiros/as.
  • Atribuir o sucesso a fatores externos, como a sorte ou um nível extraordinário de trabalho duro.

Pesquisas posteriores colocaram em evidência que o fenômeno ocorre em muitas pessoas que possuem uma formação superior e desempenham funções de alto nível em diversas áreas, como a educação, a saúde e as finanças.

Causas da síndrome do impostor

Não há apenas uma causa desencadeante. Alguns especialistas acreditam que uma das causas da síndrome do impostor são os traços da personalidade, com mais ou menos tendência à ansiedade. Outros, por outro lado, se concentram em causas comportamentais, como crescer com pais críticos ou competir com um irmão ou irmã. Até mesmo sentir que não pertence a uma comunidade pode ajudar a determinar pensamentos redutores sobre si mesmo.

A síndrome do impostor foi associada com as seguintes características psicológicas:

  • Introversão.
  • Ansiedade repentina.
  • Baixa autoestima.
  • Propensão à vergonha.
  • Experiências familiares conflitivas.
  • Apoio emocional escasso.
  • Elevado autocontrole.

Outra causa da síndrome do impostor é motivada principalmente pelo desejo de demonstrar a própria inteligência. Quando isto surge por que se cometeu um erro, sente-se impotência, evita-se a tarefa, sentimento de culpa, ansiedade e vergonha.

Sintomas da síndrome do impostor

Os sintomas da síndrome do impostor incluem frequentemente preocupações, sentimentos depressivos e ansiedade. Geralmente, são devidos à pressão de ter que mostrar ao exterior a melhor imagem de si mesmo e o medo de ser descoberto como incompetente. vejamos quais são os principais sintomas da síndrome do impostor.

  • Medo do fracasso.
  • Diálogo interno negativo.
  • Obsessão com os erros do passado.
  • Sensação de incompetência e dúvidas sobre suas capacidades.
  • Medo de ser exposto como impostor.
  • Tendência ao perfeccionismo.
  • Exagero na preparação de qualquer coisa.

Este fenômeno geralmente é acompanhado de preocupações excessivas, depressão e ansiedade que derivam do estresse que a pessoa se submete para poder estar sempre à altura de sua imagem de sucesso e evitar se rotulada como indigna ou incompetente.

Como superar a síndrome do impostor

A síndrome do impostor representa um peso emocional que para ser superado exige reflexão e autoanálise, já que pode levar o sujeito a ter dificuldades psicológicas em vários campos da vida. Esta síndrome pode derivar em transtornos de ansiedade ou depressão e transtornos de personalidade que evitam ou dependem.

Sendo assim, para superar a síndrome do impostor é preciso seguir os seguintes passos:

  1. Mude de perspectiva: diante de tudo, é necessário aprender a reconhecer a "voz" quando ela se manifesta. De forma geral, isto ocorre quando enfrentamos algo novo e nos sentimos tentados a questionar nossas competências. Às vezes, basta simplesmente observar a ideia sem "morder" o anzol de considerações limitantes. Se é difícil resistir à tentação de ter este tipo de ideias, coloquemos as coisas em perspectiva.
  2. Procure um mentor: compartilhar seu estado de humor com um colega mais experiente ou um amigo de confiança proporciona garantias. Saber que outras pessoas nas mesmas situações se sentiram da mesma maneira ajuda.
  3. Treine o fracasso: os modos de pensamentos se fortalecem com o uso. Por mais paradoxal que pareça, a síndrome do impostor é combatida se dando a oportunidade de errar. Reduza as expectativas a zero e desvie a atenção do resultado final para o caminho necessário para alcançá-lo: os erros ocorrem, mas serão contextualizados como parte da viagem e não como uma falha pessoal.
  4. Mude os parâmetros de avaliação: coloque em dúvida as confirmações externas e desenvolva sua capacidade de se dar mérito. Estabelecer seus próprios parâmetros de autoavaliação alimentam um sentido de confiança em si mesmo/a e redefine os estandartes de seu próprio rendimento. Considerar-nos em nossa totalidade pode ser uma maneira de identificar talentos e qualidades que poderiam enriquecer nossos currículos.

Dirigir-se a um psicoterapeuta permitirá, através de uma avaliação psicológica atenta, tornar-se consciente dos próprios mecanismos de funcionamento e dos próprios pensamentos disfuncionais.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é síndrome do impostor e como superá-la, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Bibliografia
  • MANN, S. (2021). La sindrome dell'impostore. Perché pensi che gli altri ti sopravvalutino. Milán: Feltrinelli.
  • MEDETTI, S. (2020). Svalutarsi sul lavoro: cos'è la Sindrome dell'impostore, come funziona e come si disinnesca. Disponível em: : <https://www.repubblica.it/moda-e-beauty/2020/07/13/news/svalutarsi_sul_lavoro_cosa_e_la_sindrome_dell_impostore-291295889/> Acesso em: 28 de outubro de 2021.
  • MONTINARI, E. (2021). La sindrome dell’impostore. Disponível em: <https://istitutosantachiara.it/la-sindrome-dellimpostore/> Acesso em: 28 de outubro de 2021.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

O que é síndrome do impostor e como superá-la
O que é síndrome do impostor e como superá-la

Voltar ao topo da página