menu
Partilhar

Síndrome do coração partido: sintomas, causas e tratamento

 
Por Susana Martinez. 27 dezembro 2023
Síndrome do coração partido: sintomas, causas e tratamento

A síndrome do coração partido é uma condição psicológica que se manifesta com uma série de sintomas físicos e emocionais. O coração é o epicentro de nossas emoções mais profundas; no entanto, sua fragilidade não se limita ao âmbito físico, mas se estende às complexidades do mundo emocional e psicológico.

O "síndrome do coração partido" vai além de uma simples metáfora romântica. É um fenômeno que tem profundas raízes na psicologia e merece uma exploração minuciosa para compreendê-lo em sua totalidade. Neste artigo de Psicologia-Online, explicamos o que é a síndrome do coração partido: sintomas, causas e tratamento. Exploramos como o amor e a dor emocional podem impactar na saúde mental e física de uma pessoa.

Sintomas da síndrome do coração partido

A síndrome do coração partido, também conhecida como "Síndrome de Takotsubo" ou cardiomiopatia de takotsubo, é uma condição psicológica que se manifesta com uma série de sintomas físicos e emocionais. Embora tradicionalmente tenha sido associada a situações de estresse emocional extremo, como o fim de uma relação ou a perda de um ente querido, também pode ser desencadeada por outras tensões psicológicas.

Um dos sintomas mais marcantes da síndrome do coração partido é a dor no peito, que pode ser confundida com um ataque cardíaco. Essa dor é intensa e súbita e muitas vezes é acompanhada de dificuldade para respirar e sudorese excessiva, o que pode aumentar a sensação de ansiedade e angústia.

Além disso, as pessoas que sofrem dessa síndrome costumam manifestar sintomas emocionais e físicos de grande intensidade, tais como:

  • Tristeza profunda;
  • Ansiedade e medo;
  • Sensação avassaladora de perda e dor;
  • Choque emocional que pode levar ao choro;
  • Sensação de desesperança;
  • Falta de energia para realizar as tarefas diárias;
  • Perda de interesse em atividades que antes eram apreciadas;
  • Falta de concentração;
  • Dificuldade em tomar decisões.

Em alguns casos, os sintomas da síndrome do coração partido podem desaparecer em questão de dias ou semanas, enquanto em outros casos podem persistir por meses e exigir ajuda profissional para a recuperação. Este tipo de síndrome é reversível na maioria dos casos, e as pessoas que sofrem dela podem se recuperar completamente com o tempo e o tratamento adequado.

Causas da síndrome do coração partido

A síndrome do coração partido apresenta sintomas semelhantes aos de um ataque cardíaco. Embora seu nome sugira uma conexão exclusiva com o estresse emocional ou uma experiência traumática, as causas subjacentes dessa condição são mais complexas e podem envolver vários fatores. A seguir, explicam-se alguns dos mais comuns.

  • Estresse emocional: uma das causas mais comuns da síndrome do coração partido é o estresse emocional intenso. Isso pode ser resultado da perda de um ente querido, o fim de um relacionamento, um conflito familiar, uma surpresa desagradável ou qualquer evento emocionalmente avassalador. O corpo responde a essas situações liberando hormônios do estresse, como a adrenalina, que podem afetar temporariamente o funcionamento do coração;
  • Mudanças hormonais: os hormônios do estresse mencionados anteriormente podem ter um impacto significativo no coração. Acredita-se que esses hormônios possam danificar temporariamente as células do músculo cardíaco, contribuindo para os sintomas característicos da síndrome do coração partido;
  • Fatores genéticos: algumas pesquisas sugerem que existem fatores genéticos que podem aumentar a susceptibilidade a esta condição. Mulheres no pós-menopausa, por exemplo, parecem ser mais propensas a desenvolver a síndrome do coração partido do que os homens;
  • Outras causas desencadeantes: embora o estresse emocional seja a causa mais comum, a síndrome do coração partido também pode ser desencadeada por outras circunstâncias, como doenças graves, cirurgia, abuso de substâncias ou a reação a certos medicamentos;
  • Mudanças no sistema nervoso: o sistema nervoso autônomo, que regula funções involuntárias como a frequência cardíaca, também pode desempenhar um papel na manifestação da síndrome do coração partido. Alterações neste sistema podem contribuir para a disfunção temporária do coração.
Síndrome do coração partido: sintomas, causas e tratamento - Causas da síndrome do coração partido

Tratamento da síndrome do coração partido

O tratamento da síndrome do coração partido - também conhecida como cardiomiopatia de takotsubo ou Síndrome de Takotsubo - concentra-se em aliviar os sintomas e promover a recuperação a longo prazo. Dado que esta condição está associada a situações de estresse emocional extremo e não a uma obstrução das artérias coronárias, a abordagem terapêutica difere da de um ataque cardíaco típico. A seguir, apresentamos as abordagens mais comuns para o tratamento da síndrome do coração partido:

  • Atendimento médico: quando uma pessoa apresenta sintomas que simulam um ataque cardíaco, como dor no peito e dificuldade para respirar, é crucial procurar atendimento médico de emergência imediatamente. Profissionais de saúde podem realizar testes, como eletrocardiograma (ECG) e exames de sangue para descartar outros problemas cardíacos graves e confirmar o diagnóstico;
  • Medicação: durante a fase aguda, podem ser administrados medicamentos para aliviar os sintomas, como a dor no peito e a ansiedade. Isso pode incluir analgésicos, sedativos ou medicamentos para diminuir a pressão arterial, se necessário;
  • Apoio psicológico: dado que o estresse emocional muitas vezes desencadeia essa condição, o apoio psicológico é fundamental. Os pacientes podem se beneficiar de tratamentos terapêuticos, como terapia cognitivo-comportamental (TCC) ou terapias de terceira geração, como a terapia de aceitação e compromisso (ACT). Esses tratamentos podem ajudar as pessoas a lidar com o estresse, compreender e processar suas emoções e desenvolver habilidades de enfrentamento saudáveis;
  • Acompanhamento médico: após a fase aguda, os pacientes geralmente necessitam de acompanhamento médico regular para avaliar seu progresso e garantir que o coração esteja se recuperando adequadamente. Ecocardiogramas e outros estudos podem ser realizados para monitorar a função cardíaca e garantir que não haja complicações a longo prazo;
  • Estratégias para prevenir e gerenciar o estresse: à medida que os pacientes se recuperam, é importante aprender a gerenciar o estresse e desenvolver estratégias de prevenção. Isso pode incluir mudanças no estilo de vida, como reduzir o estresse, melhorar a dieta, praticar exercícios regularmente e evitar o tabaco e o consumo excessivo de álcool;
  • Educação sobre a síndrome: fornecer informações ao paciente e seus familiares sobre a síndrome do coração partido é crucial. Ter a oportunidade de entender a condição e seus desencadeadores pode ajudar a prevenir episódios futuros e promover uma melhor recuperação.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Síndrome do coração partido: sintomas, causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Bibliografia
  • Mayo Clinic. (2022). Síndrome del corazón roto: diagnóstico y tratamiento. Mayo Clinic. https://www.mayoclinic.org/es/diseases-conditions/broken-heart-syndrome/diagnosis-treatment/drc-20354623
  • Morales-Hernández, A. E., Valencia-López, R., Hernández-Salcedo, D. R., & Domínguez-Estrada, J. M. (2016). Síndrome de Takotsubo. Medicina interna de México, 32(4), 475-491. https://www.medigraphic.com/pdfs/medintmex/mim-2016/mim164m.pdf
  • Templin, C., Hänggi, J., Klein, C., Topka, M. S., Hiestand, T., Levinson, R. A., Jurisic, S., Lüscher, T. F., Ghadri, J., & Jäncke, L. (2019). Altered limbic and autonomic processing supports brain-heart axis in Takotsubo syndrome. European Heart Journal, 40(15), 1183-1187. https://doi.org/10.1093/eurheartj/ehz068
  • Yagüe, R., Marín, L., Bretón, S., Hernandis, R., Parra, D., & Plumed, M. (2021). Cuidados al paciente con síndrome de Tako-Tsubo: el síndrome del corazón roto. caso clínico. RSI - Revista Sanitaria de Investigación. https://revistasanitariadeinvestigacion.com/cuidados-al-paciente-con-sindrome-de-tako-tsubo-el-sindrome-del-corazon-roto-caso-clinico/

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Síndrome do coração partido: sintomas, causas e tratamento
1 de 2
Síndrome do coração partido: sintomas, causas e tratamento

Voltar ao topo da página