Partilhar

Odeio a minha mãe, o que fazer?

Odeio a minha mãe, o que fazer?

A relação entre mãe e filha/o é complexa. Uma pessoa pode experienciar sentimentos ambivalentes de carinho em alguns momentos e de ódio profundo em outros. Em alguns desses momentos, essa pessoa deseja reafirmar a sua própria identidade e forma de ser perante a mãe, uma pessoa idealizada a um nível extremo na infância (algo lógico nessa idade) e cujos defeitos foram descobertos na adolescência. Ou seja, no processo de conhecimento pessoa, a filha ou filho descobrem carências e debilidades na mãe que, um dia, viu como perfeita. Em Psicologia-Online, analisamos a pergunta "por que odeio a minha mãe?". Se você se sente identificado com essa afirmação, te ajudamos a encontrar a resposta.

Também lhe pode interessar: O que fazer quando um homem te ignora

Odeio a minha mãe: 5 causas possíveis

  1. Inveja de um irmão ou irmã. Uma das causa pelas quais você rejeita a sua mãe pode ser o ciúme. Quando uma pessoa sente ciúme de um dos seus irmãos ou irmãs por acreditar que não recebeu o mesmo nível de atenção ou por se sentir na sombra deles. Dessa forma, acabou desenvolvendo um sentimento de ódio em relação à sua mãe. Inveja e ciúme são dois sentimentos que se retroalimentam. Essas sensações podem ser totalmente subjetivas, contudo, a inveja reprimida por muito tempo provoca desgaste. De forma frequente, a inveja que se reprime por muito tempo, já que a pessoa que a sente não costuma reconhecê-la perante os outros.
  2. Uma relação complicada. A relação entre mãe e filho/a costuma ser descrita desde a idealização, no entanto, além do carinho e do próprio laço afetivo, a realidade é que existem casos frequentes de pessoas que têm uma relação complexa com a própria mãe. Uma simples diferença de personalidade pode fazer com que mãe e filho/a não tenham um bom nível de afinidade. Se você acredita que a sua mãe não gosta de você, não perca esse artigo para entender melhor a situação.
  3. Carências afetivas na infância. Mães e pais educam os seus filhos tentando fazer o melhor possível. Porém, são humanos e também cometem erros. Alguns desses erros podem dar lugar a carências afetivas na infância, vazios emocionais que perduram na etapa adulta se o filho/a não atendeu essa dor interna.
  4. Atitudes tóxicas. Além de ser mãe, uma pessoa tem outras qualidades no seu caráter. Atualmente, o termo "pessoas tóxicas" é muito usado. Uma mãe também pode ter atitudes tóxicas que provocam dano no seu filho. É possível que ela adote alguns desses comportamentos repetidos de forma inconsciente. No entanto, a queixa crônica, por exemplo, provoca um desgaste de negatividade que prejudica o estado de humor dos que estão ao seu redor, como se fosse contagiosa. Saiba mais sobre mães tóxicas nesse artigo.
  5. Adolescência. A adolescência é uma etapa especialmente complexa. Uma etapa na qual o jovem se posiciona perante os seus pais buscando a reafirmação da sua própria identidade. Contudo, em simultâneo, o jovem é dependente dos seus pais, os quais necessita de verdade. Esta situação contraditória pode derivar em sensações também contraditórias. Convém notar que a adolescência é um período da vida muito positivo no desenvolvimento da personalidade.
Odeio a minha mãe, o que fazer? - Odeio a minha mãe: 5 causas possíveis

Odeio a minha mãe, o que fazer?

Agora que você já sabe as possíveis causas que respondem à questão "por que odeio a minha mãe?", é importante que você saiba o que fazer quanto a isso para tentar reduzir esse sentimento tão negativo. Esses são os melhores conselhos que podem ser úteis no caminho de quem quer saber o que fazer quando odeia a mãe:

  • Pense em algo pelo qual você sente gratidão. Reflita sobre algo que você possa agradecer à sua mãe, mais além dos defeitos dela, reflexione com o coração para tentar compreender tudo o que ela fez por você ao longo da vida.
  • Perdoe os erros dela. A sua mãe não é a única que te decepcionou ao longo da sua vida, ela é humana. É possível que você também tenha decepcionado a sua progenitora em algum momento? Procure se liberar do rancor através do perdão. A sua mãe é a raiz da sua vida, uma referência constante para você. Portanto, você pode ser feliz de costas para as suas origens.
  • Seja humilde. Muitos filhos/as compreendem muitos dos comportamentos das suas mães quando eles mesmos formam uma família e descobrem, em primeira mão, as dificuldades da responsabilidade familiar.
  • Abrace a sua mãe com o coração. Talvez o ódio te tenha levado a desenvolver uma carapaça. No entanto, o poder de um abraço é tão forte que debilita qualquer muro psicológico.
  • Terapia psicológica. O ódio em relação a uma mãe pode provocar tanto bloqueio cerebral, que isso acaba afetando negativamente outras esferas da vida. Por esse motivo, se você estava passando por uma situação desse tipo e sente que não consegue avançar na direção desejada sozinho, peça ajuda psicológica.
  • Diferença de gerações. Essa distância generacional também marca uma circunstância concreta na relação entre mãe e filho/a. Tente compreender as conotações próprias dessa diferença de idade que influencia a própria experiência de vida. É muito provável que a sua mãe observe muitas questões de maneira diferente da sua. Tente ter empatia em vez de julgar.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Odeio a minha mãe, o que fazer?, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia social.

Escrever comentário sobre Odeio a minha mãe, o que fazer?

O que lhe pareceu o artigo?
5 comentários
A sua avaliação:
livia lima
minha mae não deixa eu ter momento de paz
A sua avaliação:
breno bruno
no meu caso.. sempre tive uma otima relaçao com minha mãe, mas quando resolvi querer se independente nao tive apoio e nem forças.. entreinas drogas e nao tive mas sentimentos.. fui me afastando, ate o dia que ela me colocou pra fora de casa e nao falou mais comigo, estou dando a volta por cima, agradeço pela vida educação que me deu.. mas ainda naoconsigo perdoa por não ter lutado por mim..
A sua avaliação:
leticia lima
minha mae não deixa eu ter tempo livre
A sua avaliação:
leticia lima
eu não tenho irmão e odeio ela porque eu não tenho um momento livre na minha vida
A sua avaliação:
Patrícia carol
Minha mãe e tóxica tento ser amiga dela mais na deixa fui abusada pelo marido dela e ela não acreditou em mim e ficou com ele morrer sempre min xigou nunca vi falar que minha ama sempre min batia quando pequena ata em fala que ela min deixou com um mês de vida com minha tia e voltou só 1 ano depois que é aínda aconteceu o abuso quando tia Oito anos não contei fui contar quando tinha 12anos ela não acreditou fuJi de casa ela foi atrás era rebelde não tinha amor por ela disse que fez um trato com meu padrasto de constrir casa pra ela não ir na delegacia depois de eumoradores junto to falou que tinha caso com o marido dela pro meus irmãos odeio essa mulher que fala que minha mãe nunca minha ajudou só min humilha só tá satisfeita quando sirvo pra limpar ou cuidar da netas delas ela boa pro meus filhos mais pra min e uma bruxa engravidei com. 14anos min humilhou min deu remédio pra abortar hoje dia sou uma pessoa totalmente esquisita fora os abusos de irmão tio padrasto e não pode falar com ninguém até hoje sofro tenho agora 38 anos e cansada da vida só não min matei pq amo meus filhos e não quero que eles sofra por minha causa mais to sem forças e não posso falar pra ninguém essas coisas tenho vontade de falar tudo e práticas todos e sumir duma vez de toda essa família de merca que tive meus filhos são uma bênção
Gabriela Ramos
Eu te entendo perfeitamente to vivendo a mesma situação só que um pouco pior hoje estou com 16 anos e não vejo a hora de sair de casa a situação já se tornou insuportável tenho ´pensamentos suicidas não sai de casa fico o dia todo no quarto so saio para a escola para ele so sirvo para arrumar a casa eu não tenho amigos e tenho problemas para me comunicar e socializar com as pessoas me sinto sufocada sozinha . Bom espero que você fique bem você e uma guerreira .
Tomás Santos
Aconteceu o mesmo comigo estou sempre a discutir com a minha mãe e ás vezes some apetece morrer acho que ela me odeia chamoume de estupido de palerma e eu quase chorei mas eu não consigo perdoála ela magoame todos os dias e isso só me deixa muito revoltado
leticia lima
eu n passei por isso mais sei como é ruim pra vc

Odeio a minha mãe, o que fazer?
1 de 2
Odeio a minha mãe, o que fazer?

Voltar ao topo da página