Partilhar

PNL: o que é e para que serve

 
Por Júlia Puigbó Vivas. 23 abril 2020
PNL: o que é e para que serve

A Programação Neurolinguística conhecida como PNL, é um conjunto de modelos, técnicas e recursos destinados a serem aplicados na vida cotidiana e na vida profissional.

A PNL nos ajuda a entender como as pessoas interpretam e filtram as informações que percebemos através dos cinco sentidos. No entanto, existem muitas dúvidas que surgem se não conhecemos essa prática: o que é a PNL? Como funciona? Quais são seus exercícios? Se você quer saber mais sobre o que é a PNL,e para que serve, continue lendo este artigo de Psicologia-Online.

O que é a PNL: definição em psicologia

A Programação Neurolinguística (PNL) é um conjunto de modelos, habilidades cognitivas e técnicas para agir, pensar e sentir efetivamente em todos os aspectos de nossa vida. Estudar o comportamento humano, concentrando-se na compreensão dos processos mentais e emocionais.

Através da PNL, descobrimos a estrutura que suporta o comportamento próprio e a do outro. Portanto, investiga como nos comunicamos com nós mesmos e com as pessoas ao nosso redor. A PNL nasceu nos anos 70 a partir do trabalho de John Grinder (linguista) e Richard Blander (matemático e terapeuta Gestalt).

Vamos detalhar as siglas PNL e explicar seu significado:

  • (P) PROGRAMAÇÃO. É a habilidade de codificar nossas vivências através de nossos sentidos. Criamos programas mentais que nos ajudam a organizar nossa experiência para conseguir nossos objetivos.
  • (N) NEURO. Refere-se à maneira como nos relacionamos com o mundo, uma vez que toda experiência é o resultado do processamento neurológico das representações que fazemos da realidade, bem como as percepções eternas que coletamos através dos sentidos.
  • (L) LINGUÍSTICA. Refere-se a como utilizamos a linguagem verbal e não verbal para entender nossas experiências. Utilizamos a linguagem para ordenar nossos pensamentos e comportamentos, bem como para nos comunicar com nós mesmos e com aqueles que nos rodeiam.
PNL: o que é e para que serve - O que é a PNL: definição em psicologia

Como funciona a PNL

Vamos colocar um exemplo simples e prático para entender melhor:

Estou conduzindo e o semáforo fica vermelho - Você vê a luz vermelha através dos seus sentidos (Neuro) e a traduz para a linguagem: ”tenho que frear” (Linguística) e é aí que você freia (seu programa mental codificou que você precisa pressionar o freio com o pé direito).

De acordo com a PNL, a maneira como pensamos, sentimos e nos comportamos é programada por nós com base em nossas experiências.

O esquema básico seria o seguinte: as pessoas coletam informações de nosso ambiente, consciente e inconscientemente, através de nossos sentidos e do impacto recebido organizamos dados sensoriais para criar uma representação ou ideia (“mapa mental”) do que temos recebido.

Comunicação e sistemas representativos

A PNL nos ensina qual é nosso código de comunicação com nosso ambiente, propondo estratégias para ensinar a desenvolver habilidades e gerar mudanças. Começamos com a premissa que não se pode não se comunicar. A comunicação que mantemos com nosso ambiente é constante, estamos sempre nos comunicando e as palavras são, muitas vezes, a parte menos importante do ato comunicativo.

Como já sabemos, utilizamos nossos sentidos para perceber o mundo. A maneira como coletamos, armazenamos e codificamos as informações em nossas mentes é conhecido como sistemas representativos. Os três sistemas representativos primários são: o sistema visual, o sistema auditivo e o sistema tátil ou cinestésico. Sem esquecer o sistema olfativo e gustativo, sistemas não tão generalizados, embora não esquecidos.

Como podemos conhecer nosso sistema representativo ou de outro interlocutor?

Pela linguagem. Através da linguagem, indicamos os canais sensoriais que preferimos e onde costumamos fixar nossa atenção. Escolhemos as expressões que melhor se adaptam à nossa experiência. Vejamos alguns exemplos:

  • Sistema visual. “Entendo o que você quer dizer…”, “Não vejo claramente..”, “fique de olho”, “em vista disso…”
  • Sistema auditivo. “Isso me parece familiar”, “Sou todo ouvidos”, “Me parece chinês”.
  • Sistema cinestésico. “Estou empoeirado”, “Tirei um peso de cima”, “Estou arrepiado”.

Por observação ocular. Observando os olhos da pessoa à nossa frente e compreendendo os sinais emitidos por seus olhos, podemos descobrir qual sistema representativo que está utilizando nesse momento. Bandler e Grinder observaram que os movimentos involuntários dos olhos, em uma ou outra direção, não são aleatórias, mas estão relacionados com a forma de pensar da pessoa:

  • O olhar direcionado para o canto superior esquerdo revela que estamos revivendo imagens de um fato do passado.
  • O olhar direcionado para o canto superior direito revela que estamos construindo imagens daquilo que estamos dizendo.
  • O olhar horizontal para a esquerda nos indica uma lembrança auditiva.
  • O olhar frontal: surpresa, desafio ou interesse.
  • O olhar horizontal para a direita indica uma construção auditiva.
  • O olhar direcionado para o canto inferior esquerdo revela que estamos imersos em um monólogo interior que nos lembra sensações e emoções.
  • O olhar direcionado para o canto inferior direito indica que estamos experimentando uma sensação física.

Nota: Para as pessoas canhotas é o contrário.

Outros indicadores: A velocidade ao falar, a respiração… Em geral, as pessoas visuais falam mais rápido e respiram mais superficialmente (de forma torácica) e as pessoas cinestésicas falam mais lentamente e têm uma respiração mais abdominal.

PNL: o que é e para que serve - Comunicação e sistemas representativos
Imagem: Slideshare

Para que serve a PNL?

E você se perguntará, de que serve conhecer o sistema representativo da pessoa com a que estou falando? Pois bem, quando você detecta qual o sistema representativo que seu cônjuge, seu cliente, seu paciente ou quem quer que seja está utilizando, você tem as informações para poder melhorar a comunicação com ele ou ela.

A PNL ajuda você a melhorar sua qualidade de vida. Possui muitos âmbitos de atuação, com o coaching, a terapia psicológica, as vendas, a educação, a comunicação, as relações humanas… É amplamente utilizada para técnicas de desenvolvimento pessoal, como por exemplo alcançar seus objetivos utilizando recursos internos, para conhecer seus processos mentais, para melhorar a comunicação e nossos relacionamentos.

A PNL não aspira a ser nenhuma teoria, mas é um modelo que estuda os fatores que influenciam em nossa maneira de pensar, de nos comunicar e nos comportar. Descreve o funcionamento de um sistema.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a PNL: o que é e para que serve, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia cognitiva.

Escrever comentário sobre PNL: o que é e para que serve

O que lhe pareceu o artigo?

PNL: o que é e para que serve
Imagem: Slideshare
1 de 3
PNL: o que é e para que serve

Voltar ao topo da página