menu
Partilhar

O que é a anamnese psicológica e como fazê-la

 
Por Sonia Silgado, Psicóloga. 13 maio 2021
O que é a anamnese psicológica e como fazê-la

Ao começar um tratamento psicológico, é bastante comum que o psicólogo ou psicóloga realize na primeira (ou primeiras) consultas uma entrevista perguntando pelo motivo da consulta e, de forma geral, sobre a vida do paciente. Isto serve para que o/a profissional possa ter uma ideia geral sobre o que está acontecendo, assim como descobrir se há outras áreas problemáticas que poderiam estar afetando-o.

Em alguns casos, é muito útil e necessário realizar este tipo de entrevista com familiares, o/a parceiro/a ou, de forma geral, a alguém de seu entorno mais próximo, especialmente quando se trata de crianças.

Este tipo de varredura sobre a situação é conhecido pelo nome de anamnese e há determinados aspectos que devem ser cumpridos. Além disso, há diferentes tipos. Por isso, se você quer continuar descobrindo o que é a anamnese psicológica, como fazê-la e os diferentes tipos que existem, continue lendo Psicologia-Online.

Tipos de anamnese

Como dizíamos, a anamnese se trata de obter uma ideia geral do problema que o paciente possui e como interfere com o entorno. Por isso, podemos deduzir dois tipos básicos de anamnese:

Anamnese focal

Consiste na realização de um conjunto de perguntas ao paciente sobre o problema. Entre estas, podemos encontrar:

  • Qual é o motivo da consulta?
  • Desde quando está ocorrendo? Existe algo que poderia ter desencadeado isso?
  • Aconteceu em alguma outra ocasião?
  • Você já consultou com outros psicólogos?
  • O que você tentou fazer para resolver o problema?

Anamnese para o impacto biográfico

Neste tipo de anamnese são feitas perguntas para obter informação sobre como o problema pode estar interferindo no dia da pessoa, isto é, trata-se de averiguar se outras áreas de sua vida foram afetadas pelo problema. Deste modo, obteríamos perguntas tais como:

  • Devido ao problema, você deixou de realizar alguma atividade?
  • Existe algo que você acredita que está mantendo ou aumentando a situação?
  • Como você acha que a terapia poderia ajudar com seu problema? O que você espera de nós?
  • Você tem apoio de seu entorno?

Como deve ser uma anamnese com exemplos

A seguir, veremos como fazer uma anamnese psicológica com alguns exemplos de perguntas. A anamnese deve ser composta de diferentes pontos:

Identificação

Consiste em coletar os dados básicos do paciente: nome, idade, direção...

Motivo de consulta

Trata-se da razão que te levou a iniciar uma terapia: uma ruptura amorosa, problemas com os pais e mães, baixa autoestima... Este é o aspecto mais importante em uma anamnese, já que a entrevista pode se desenrolar em uma ordem ou outra. Se há um problema de casal, as primeiras perguntas serão relacionadas a esse relacionamento, enquanto que se há um problema familiar se perguntaria sobre com quem vive, entre outros, em primeiro lugar.

Histórico do problema

Isto consiste na pessoa descrever quais são os sintomas do problema, quando começou o problema, por que pensa que aconteceu, quando se acentua e quando desaparece... Isto é, descrever o problema, assim como as possíveis causas de origem e persistência do mesmo.

Impacto biográfico

Uma vez entendido o problema, procede-se para a realização para o segundo tipo de anamnese mencionado. Isto é, pergunta-se à pessoa sobre outras áreas de sua vida (trabalho, estudos, plano social, hobbies...) e se veria como o problema pode estar prejudicando estas outras áreas.

Infância

Em alguns casos pode ser interessante perguntar ao sujeito sobre sua infância: como eram seus pais com ele/a, castigos e recompensas, assédio escolar... De forma geral, como foi sua vida a fim de que possamos descobrir outras possíveis causas do problema ou traumas relacionados.

Expectativas

Este ponto é importante já que, em alguns casos, o/a paciente pode chegar a ter expectativas pouco compatíveis com a realidade. Trata-se de adiantar à pessoa sobre até que ponto seu problema pode ser amenizado, sempre deixando claro que não se pode garantir e que dependerá de muitos fatores.

Importância da anamnese psicológica

É importante não saturar o paciente. Isto é, em muitos casos, com a intenção de obter a máxima quantidade de informações possível, se estende demais o tempo, fazendo com que pessoa sinta que não está obtendo nenhum feedback sobre seu problema. Por isso, às vezes é melhor ir ampliando a informação pouco a pouco nas seguintes sessões da terapia, e combinar com algum tipo de possíveis objetivos da terapia, explicações do problema, entre outros.

Por outro lado, a ordem não tem porquê ser sempre a mesma. Isto dependerá do problema, do paciente e de como vai se desenvolvendo. A ideia é que a conversação flua de forma natural favorecendo, antes de tudo, o conforto do paciente com a coleta de informações.

Isto nos leva ao fato de que é importante informar ao paciente que não tem porquê responder e falar sobre tudo, mas sim sobre aquilo que ele esteja pronto, respeitando, deste modo, seu tempo.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é a anamnese psicológica e como fazê-la, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Bibliografia
  • Bleger, J. (1964). La entrevista psicológica. Temas de psicología (entrevista y grupos).
  • Pujol, T. (1982). La historia clínica en el proceso psicodiagnóstico infantil. Anamnesis versus entrevista psicológica. Educacio i cultura: revista mallorquina de Pedagogía, 179-184.
  • Rodríguez, P.L. y Rodríguez, L.R. (1999). Principios técnicos para realizar la anamnesis en el paciente adulto. Rev. Cubana. Med. Gen. Integr.; 15(4); 409-14

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

O que é a anamnese psicológica e como fazê-la
O que é a anamnese psicológica e como fazê-la

Voltar ao topo da página