menu
Partilhar

Vínculo terapêutico: o que é e qual a importância

 
Por Alejandro Garcia Mingrone. 23 setembro 2022
Vínculo terapêutico: o que é e qual a importância

Geralmente, quando uma pessoa vai a uma terapia é porque tenta resolver algum problema que afeta sua vida cotidiana. Às vezes as circunstâncias do dia a dia geram angústia, mal-estar, estresse e/ou raiva. Por estes motivos, a visita a um profissional de saúde mental especializado geralmente é uma ferramenta efetiva para controlar as emoções.

Neste sentido, o espaço terapêutico geralmente é um ambiente muito cuidado para que o ou a paciente se sinta confortável. De fato, é fundamental que a relação entre o terapeuta e o paciente seja propícia para que o tratamento ou acompanhamento psicológico seja efetivo. Por isso, neste artigo de Psicologia-Online, te daremos informações sobre Vínculo terapêutico: o que é e qual a importância.

O que é o vínculo terapêutico com o paciente

O vínculo terapêutico é a relação que se estabelece em uma terapia psicológica entre o paciente e seu terapeuta. A qualidade deste tipo de vínculo determinará a efetividade do tratamento do paciente, pois quanto mais confortável se sinta, mais fácil será trabalhar seus pensamentos, emoções e comportamentos.

Sendo assim, a criação de um bom vínculo na psicoterapia está associada a maiores chances de melhorar e curar os sintomas que o paciente apresenta. Se você tem dúvidas sobre se precisa ir à terapia, te recomendamos ler este artigo sobre como saber quando ir ao psicólogo.

Que importância o vínculo terapêutico tem dentro da psicoterapia

Por que o vínculo terapêutico é fundamental? A qualidade do vínculo terapêutico influência de muitas formas no desenvolvimento e resultado da psicoterapia. A seguir, especificaremos que importância tem o vínculo terapêutico com o paciente:

  • Gera confiança: é necessário que se forme uma relação de respeito, ternura e empatia entre o paciente e seu terapeuta. Para que a pessoa possa se abrir e compartilhar seus conflitos pessoais, é imprescindível que possa confiar em quem está escutando-a. Se você quer saber como fazê-lo, neste artigo encontrará informações sobre como melhorar a confiança nos outros.
  • Permite aperfeiçoar o diagnóstico: o vínculo terapêutico é importante para abordar os conflitos que levam uma pessoa a consultar com um terapeuta. Como comentamos anteriormente, a revelação do motivo de consulta só é possível em um marco de confiança, intimidade e segurança.
  • Resolve conflitos: uma vez que se estabeleceu um vínculo terapêutico forte, tanto o paciente como seu terapeuta podem trabalhar de forma conjunta para resolver o mal-estar em questão. Isto inclui acompanhar para que o tratamento psicológico estabelecido dê seus frutos com o objetivo de melhorar a qualidade de vida do paciente. Quer saber mais sobre o assunto? Descubra quais são os Tipos de conflitos e suas soluções.
Vínculo terapêutico: o que é e qual a importância - Que importância o vínculo terapêutico tem dentro da psicoterapia

Como estabelecer uma aliança terapêutica com o paciente

Agora que você já sabe por que a relação terapeuta - paciente é importante, te mostraremos os passos que é necessário seguir para alcançar um bom vínculo terapêutico. Neste sentido, a sequência que é preciso seguir para consolidar a relação entre o paciente e seu terapeuta é a seguinte:

  1. Acordar objetivos: determinar uma série de metas alcançáveis a cumprir durante o transcurso de um tratamento psicológico. Neste sentido, é importante que ambas as partes estejam conforme os objetivos propostos.
  2. Apresentar as técnicas para alcançar as metas: o ou a psicóloga que esteja a cargo do tratamento deve comunicar ao paciente qual será a metodologia que implementará para alcançar as metas acordadas previamente.
  3. Ser empático/a: além de qualquer técnica ou marco teórico de referência que o profissional tenha, a empatia é uma das qualidades mais importantes na hora de estabelecer uma aliança terapêutica. Em linhas gerais, a empatia permite compreender melhor a preocupação do outro ser humano e se colocar no lugar do outro. Quando isto acontece, o terapeuta pode entender melhor aquilo que acontece com o paciente e este último se sentirá compreendido/a e acompanhado/a.
  4. Ser sincero/a ao longo do tratamento: este é um dos pontos fundamentais dentro do processo para estabelecer uma aliança terapêutica, dado que a sinceridade é o motor do tratamento. Além de a terapia buscar o bem-estar do paciente, é importante esclarecer que sempre é necessário levar a verdade adiante. Não é preciso dar prognósticos falsos de melhoria que gerem ilusões, pois isso ainda piorará mais o processo de cura.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Vínculo terapêutico: o que é e qual a importância, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Bibliografia
  • Alzugaray, A.T. (2016). Análisis del concepto vínculo terapéutico y su importancia en la clínica: un estudio a partir de la experiencia de psicoterapeutas de formación psicoanalítica y del psicoanálisis vincular. Universidad de la República, Facultad de Psicología.
  • Molina, M.E., Ben-Dov, P., Diez, M.I., Farrán, A., Rapaport, E., Tomicic, A. (2013). Vínculo terapéutico: Aproximación desde el diálogo y la co-construcción de significados. Revista Argentina de Clínica Psicológica, 22 (1), 15-26.
  • Putrino, N., Etchevers, M., Mesurado, B. (2017). El vínculo terapéutico: el rol del entrenamiento en empatía. Revista Acta Psiquiátrica y Psicológica de América Latina, 63 (4), 276-287.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Vínculo terapêutico: o que é e qual a importância
1 de 2
Vínculo terapêutico: o que é e qual a importância

Voltar ao topo da página