Partilhar

Como ser feliz sozinha: 15 chaves

 
Por Irene Alabau, Psicóloga. Atualizado: 29 outubro 2019
Como ser feliz sozinha: 15 chaves

Atualmente, muitas pessoas têm medo de estar solteiras, quer seja por não acreditarem que possam ter esse tipo de relação algum dia ou por pensarem que não podem ser felizes sem ela. Esse medo gera um conceito limitado de felicidade, já que essa satisfação se associa exclusivamente ao vínculo amoroso, sem considerar todas as possibilidades de crescimento e desenvolvimento pessoal. Se você quer aprender a cultivar a felicidade sem companheiro(a) e saber como ser feliz cada dia, continue lendo este artigo de Psicologia-Online - Como ser feliz sozinha: 15 chaves.

Medo da solidão

Atualmente, existe uma tendência para sofrer de medo da solidão e do abandono, em grande parte provocado pela dependência emocional. Esse medo é encontrado, sobretudo, na área das relações afetivas, na qual muitas pessoas têm dificuldades para aprender a viver solteiras.

Estas barreiras podem se dever, por um lado, a uma falta de autoestima, autonomia e segurança, e por outro à pressão social do contexto atual para ter um companheiro e à hierarquização das relações de amor romântico, pelo que a relação de casal é vista como superior aos demais laços afetivos, quer sejam de amizade, familiares ou outros.

Estes fatores geram uma dependência afetiva nas pessoas e promovem o desenvolvimento de crenças ou pensamentos distorcidos relacionados com o medo da solidão. Estes esquemas desadaptativos podem ser incrementados após um término recente:

  • Pensamentos catastrofistas: pelos quais se acredita que nunca encontrará outra pessoa e sempre se sentirá sozinha.
  • Cognições dicotômicas, “branco ou preto”: pensamentos de tudo ou nada no campo amoroso, pelo que se acredita que sem um companheiro(a) não é possível ser feliz ou que, por não ter alguém, não vale o suficiente.
  • Pensamentos de auto exigência: o tipo pensamento de "quero ser feliz e não consigo", em muitos casos se deve a expectativas irrealizáveis e nada realistas sobre a felicidade, pelo qual se marcam critérios excessivamente elevados.
  • Filtragem: tipo de distorção na qual as pessoas se focam unicamente em alguns aspectos da realidade, esquecendo o resto. Nesse caso, como medidor de felicidade de alguém, apenas se considera se tem ou não um companheiro, omitindo outros fatores relevantes da vida.

Não é o mesmo que sentir-se sozinha

Como ser feliz sozinha? Para aprender a estar sozinha, o passo crucial é aprender a distinguir entre estar sozinha e sentir-se sozinha. Portanto, é necessário fazer uma reflexão e diferenciação sobre a solidão, já que as pessoas podem estar fisicamente sozinhas sem se sentirem sós, enquanto que em outros casos uma pessoa pode sentir-se sozinha mesmo quando está rodeada de pessoas.

Como ser feliz sozinha: 15 chaves - Não é o mesmo que sentir-se sozinha

Como ser feliz sozinha: 15 chaves

É necessário apostar em um trabalho e aprendizagem sobre como ser feliz sozinha e solteira, já que existe uma cultura do amor romântico que é transmitida desde a infância e através dos meios e padrões de relação. Aprenda a ser feliz sozinha com as seguintes chaves que te oferecemos:

1. Identifique os seus medos

Para aprender a estar sozinha, em primeiro lugar analise e avalie o que você realmente teme de não ter alguém, reflita sobre as causas dessa ideia, os fatores que podem ter influenciado esse medo, que outros receios você superou no passado e como foram superados, etc. Você pode realizar uma lista de situações concretas que tem medo de encarar solteira.

2. Desconstrução

Como ser feliz solteira? É essencial deixar de pensar que uma pessoa está sozinha porque não tem um companheiro, já que isso é uma limitação do pensamento que não permite analisar e desfrutar completamente da realidade. Por esse motivo, você pode realizar um registro diário de pessoas com quem compartilha momentos e anotar o que elas contribuíram para a sua vida. Esse exercício pode fazer com que você se aperceba que esta crença é falsa e, por isso, superá-la.

3. Avalie

Como ser feliz na vida? Além de realizar um registro de pessoas com as quais você interage, anote semanalmente todos os aspectos ou sensações positivas do dia a dia, o que você achou gratificante. Dessa forma, é mais fácil se enfocar nos fatores positivos que você tem em sua vida e que é incapaz de valorizar por estar cega com a falta de companheiro(a).

4. Conheça-se

Não existem regras para ser feliz, já que cada pessoa é diferente e existe uma grande diversidade de personalidades e gostos. Devido a isso, recomendamos que você dedique tempo à introspecção e procure identificar atividades gratificantes que você gosta para poder aplicá-las.

5. Dedique tempo a você

Para aprender a estar sozinha, além de todo o mencionado, preste atenção ao seu estado emocional. Não evite o que você sente, analise a origem desses sentimentos, as diferentes reações e que estratégias podem ser empregues para que você se sinta melhor. O conhecimento das próprias emoções e o autocuidado são fatores chave na independência afetiva, para não depender de ninguém para ser feliz.

6. Saia da sua zona de conforto

Como ser feliz sozinha? Explore, realize atividades novas, defina novos objetivos e conheça gente nova. Tudo isso vai contribuir para a sua autoestima e segurança, estimulará novos aspectos positivos na sua vida e permitirá que você aprenda e desfrute de outras facetas que desconhecia sobre você mesma. Ao dispersar e ampliar o que é realmente prazeroso e gratificante, você estará reduzindo a tendência para focar tudo em um único ponto, neste caso, o relacionamento amoroso.

7. Reavalie o seu conceito de felicidade

Se o pensamento é "eu só quero ser feliz", talvez seja necessário analisar qual é a sua ideia de felicidade e perguntar se ela não está focada exclusivamente no campo amoroso. Avalie o resto de aspectos da vida, identifique os pontos positivos e aqueles que você gostaria de mudar e estabeleça objetivos com base neles.

8. Desfrute da solidão

Se você tem medo da solidão, encare-a. Uma boa forma pode ser realizar atividades ou tarefas que você goste como ir no cinema, a uma exposição, comer em um bom restaurante, etc. A solidão não implica estar em casa sem fazer nada, pode ser gratificante. Dessa forma, surgirá uma mudança no conceito de solidão, uma aproximação mais positiva. Tente realizar algo que você gosta uma vez por semana sem companhia e, dessa forma, começar a desfrutar da solidão.

9. Viaje

Uma vez que as pessoas são capazes de realizar atividades sozinhas e poder desfrutar dessa forma, uma grande meta pode ser realizar uma pequena viagem sem companhia. Isso permitirá sair da sua zona de conforto, desfrutar da solidão, conhecer-se mais a si mesma, assim como coincidir e interagir com pessoas novas.

10. Aprecie os benefícios

Valorize os pontos a favor do processo de aprendizagem sobre como estar sozinha, o aumento de autoestima e autoconhecimento favorecem uma independência emocional maior em relação ao resto das pessoas. Por isso, quando você estiver com outra pessoa, será porque realmente o deseja e porque essa pessoa te oferece coisas positivas, e não por medo de estar sozinha e para evitar a solidão.

11. Situe a felicidade

Como ser feliz sozinha? Localize a fonte da felicidade em você mesma, não em outras pessoas. Dessa forma, você tem o controle sobre a sua própria vida e prazer, e o resto das pessoas apenas complementa e acompanha o seu bem-estar.

12. Ame-se

Crie uma lista com as suas virtudes e preste atenção às pequenas ações positivas que você realiza de forma diária. Pode ser útil perguntar a pessoas próximas sobre os seus pontos fortes e fazer com que você descubra aspectos seus que você desconhecia antes.

13. Centre-se no agora

É importante não projetar o futuro desde o presente, é uma forma de evitar pensamentos catastrofistas sobre estar solteira. Procure se focar no que está vivendo agora mesmo e nos aspectos positivos que o presente te oferece, ou seja, adote uma atitude mindfulness para viver no aqui e no agora.

14. Não se compare

Coloque todo seu foco em melhorar a sua vida e desfrutar da mesma, em crescer como pessoa, em perseguir os seus objetivos e celebrar os seus êxitos. Concentre-se em você e não no que os outros têm ou fazem.

15. Consulte um profissional

Uma pessoa profissional pode ser de ajuda na abordagem da autoestima, confiança, autoeficácia, na reestruturação de pensamentos distorcidos e na desconstrução da dependência emocional.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como ser feliz sozinha: 15 chaves, recomendamos que entre na nossa categoria de Crescimento pessoal e autoajuda.

Bibliografia
  • Aleixandre, N. L. (2007). Dependencia emocional. Características y tratamiento, Jorge Castelló Blasco. Información psicológica, (89), 90.
  • Hoyos, M. L., Arredondo, N. H. L., & Echavarría, J. A. Z. (2007). Distorsiones cognitivas en personas con dependencia emocional. Informes psicológicos, 9(9), 55-69.
  • Risso, W. (2013). Para vencer la dependencia emocional. Guía práctica.

Escrever comentário sobre Como ser feliz sozinha: 15 chaves

O que lhe pareceu o artigo?

Como ser feliz sozinha: 15 chaves
1 de 2
Como ser feliz sozinha: 15 chaves

Voltar ao topo da página