Psicologia clínica

Diferenças entre um psicólogo e um psicoterapeuta

 
Andrea Fernández García
Por Andrea Fernández García. 1 setembro 2022
Diferenças entre um psicólogo e um psicoterapeuta

É muito comum que quando você se apresenta em um ambiente social como psicólogo as pessoas façam comentários do tipo: "Nossa! Certamente você estava me analisanfo o tempo todo". Atualmente, é comum utilizar indiscriminadamente o termo psicólogo e psicanalista para mencionar o terapeuta que te ajuda a melhorar seu bem-estar quando você vai a terapia.

Mesmo assim, é certo que apesar de ter vários pontos em comum e uma clara conexão entre estes dois termos e suas funções, não são exatamente a mesma coisa. Se você quer conhecer mais a fundo a diferença entre um psicólogo e um psicoterapeuta, continue lendo! Neste artigo de Psicologia-Online te explicaremos como se diferenciam exatamente.

Também lhe pode interessar: O que é um psicanalista
Índice
  1. O que é um psicólogo
  2. Áreas em que um psicólogo pode trabalhar
  3. O que é um psicoterapeuta
  4. Diferenças entre um psicólogo e um psicoterapeuta

O que é um psicólogo

A psicologia é uma ciência central, já que envolve todos e cada um dos aspectos da realidade humana. Os psicólogos profissionais trabalham em uma grande variedade de áreas, incluindo o clínico, o educacional, o organizacional e o jurídico, com a finalidade de responder às questões da vida cotidiana e aumentar o bem-estar das pessoas como indivíduos, em grupos e em sistemas sociais.

Mesmo que a educação e formação dos psicólogos profissionais varie de alguns países europeus a outros, em especial em sua estrutura e na denominação de sua titulação, há semelhanças suficientes nos conteúdos e as competências, assim como nos resultados previstos da educação e da formação.

Existe um acordo em que se requer um período de seis anos para a adequada preparação para a prática profissional independente como psicólogo e que, destes, cinco anos precisam ser de formação acadêmica que proporcione os fundamentos básicos da Psicologia teórica e uma base substancial para a investigação e a aplicação da Psicologia. Outro ano deve ser de práticas supervisionadas ou período prático.

Segundo a definição da Organização Internacional do Trabalho (OIT), um psicólogo estuda os processos mentais e o comportamento dos seres humanos, individualmente ou como membros de grupos ou sociedades. Logo se aplicam estes conhecimentos para promover o desenvolvimento das pessoas, tanto individual, como social, educativo, individual ou profissional.

Áreas em que um psicólogo pode trabalhar

O papel fundamental do psicólogo profissional foi definido como ser capaz de desenvolver e aplicar princípios, conhecimentos, modelos e métodos psicológicos de maneira ética e científica com a finalidade de promover o desenvolvimento do bem-estar e a eficácia dos indivíduos, os grupos, as organizações e a sociedade. Isto pode ser feito em duas áreas diferentes que mostraremos a seguir.

Sanitário

Por um lado, os psicólogos podem trabalhar nas seguintes instituições sanitárias:

  • Centros sanitários de saúde mental infantil e juvenil.
  • Centros sanitários de saúde mental de pessoas adultas.
  • Unidades hospitalares agudas.
  • Neuropsicologia.
  • Curas paliativas.
  • Centros sociossanitários de doenças crônicas.
  • Agências de saúde pública.
  • Serviços sociais de administrações públicas.
  • Centros de dia.
  • Centros de tratamento de toxicomanias.
  • Serviços sociossanitários para pessoas incapacitadas.
  • Centros para idosos.
  • Outros sanitários.

Não Sanitário

Por outro lado, um/a psicólogo/a também pode trabalhar em âmbitos não-sanitários como os seguintes:

  • Recursos humanos e psicologia do trabalho.
  • Assessoramento e avaliação psicológica no âmbito educativo.
  • Assistência psicológica em prisões ou centros de reinserção social.
  • Psicologia forense e perícia judicial.
  • Psicologia do esporte.
  • Segurança nas estradas.
  • Dinamização social.
  • Atenção a coletivos desfavorecidos.
  • Publicidade e marketing.
  • Docência e investigação científica.
  • Psicologia de emergências.
  • Outros.

Se quiser se aprofundar no tema, vale ler o artigo Ramos da psicologia e suas definições.

Diferenças entre um psicólogo e um psicoterapeuta - Áreas em que um psicólogo pode trabalhar

O que é um psicoterapeuta

Um psicoterapeuta é a pessoa habilitada para fazer psicoterapia, isto é, realiza o tratamento cujo objetivo é mudar pensamentos, sentimentos e comportamentos. A prática da psicanálise é feita por um profissional com a formação e as habilidades para facilitar a mudança psicológica e trata pacientes que exigem a ajuda para aliviar os sintomas que causam sofrimento.

Em si, a psicoterapia é um espaço de reflexão com um profissional em que se enfrentam os problemas do dia a dia. O paciente vai ao terapeuta para refletir juntos e averiguar o que é que acontece, que muitas vezes é inconsciente, isto é, está fora de nossa consciência.

Funções de um psicoterapeuta

A psicoterapia propicia mudanças congruentes com os objetivos que deseja alcançar o paciente. Objetivamente, as principais funções de um psicoterapeuta são:

  • Proporcionar ordem ao caos, facilitando a compreensão de ideias e ações que haviam sido confusas.
  • Capacitar a pessoa para enfrentar os medos e tensões que a perturbaram.
  • Oferece ferramentas para aprender diferentes modos de pensar, sentir e agir.
  • Favorece a segurança pessoal, já que faz com que a sensação de mal-estar progressivamente vá deixando espaço para o domínio e controle pessoal.

Os psicoterapeutas afirmam que, averiguando aquilo que esquecemos, ou do que somos conscientes, o problema será solucionado. O principal impulsionador da psicanálise, Sigmund Freud, afirmava que era preciso reviver o trauma nas sessões para poder resolvê-lo. De uma perspectiva, se sabe que para resolver um problema é preciso modificar determinados comportamentos, e que se não for feito, o problema não se resolve.

Diferenças entre um psicólogo e um psicoterapeuta

Como vimos previamente, um psicólogo tem diferentes áreas de atuação. Vamos precisar conhecer as diferenças entre psicanalista e psicólogo quando estamos no âmbito da psicologia clínica ou sanitária

1. Enfoque terapêutico

A principal diferença entre um psicólogo e um psicanalista é o enfoque dos tratamentos que eles oferecem. Por um lado, um psicólogo poderá utilizar diferentes enfoques e tratamentos em função do caso, ou do enfoque ou teorias com a qual se identifica mais: primeira geração, segunda geração, cognitivo, comportamental, cognitivo-comportamental, integrativo, etc.

No entanto, quando um psicólogo sanitário ou clínico utilize um enfoque dinâmico ou a base de sua atuação e tratamento seja a psicanálise, então, é quando falamos de psicanalista.

2. Objetivos da terapia

O objetivo do psicólogo é aumentar o bem-estar das pessoas como indivíduos, em grupos e em sistemas sociais. Por outro lado, o objetivo da terapia psicanalítica é mudar aqueles pensamentos e comportamentos que provocam sofrimento ao paciente e capacitá-lo para enfrentar seus medos e preocupações.

3. Âmbito da terapia

De forma geral, o termo psicoterapia e psicoterapeuta foi aplicado mais no âmbito da orientação dinâmica (psicanálise, terapia humanista, ...) dentro da psicologia. Enquanto que a psicologia clínica foi aplicada pelos psicólogos cognitivo-comportamentais ao seu trabalho terapêutico. No entanto, a psicoterapia foi considerada como parte da psicologia clínica. Portanto, foi a psicoterapia foi considerada como parte da psicologia clínica. Portanto, um psicoterapeuta seria um psicólogo que age no âmbito sanitário com uma orientação dinâmica.

4. Resultados da terapia

A principal diferença entre psicologia e psicoterapia são os resultados que o paciente obtém durante a realização da terapia. Por um lado, o psicólogo promove resultados mais genéricos com o desenvolvimento social, educativo, individual ou profissional das pessoas. Por outro lado, o tratamento de um psicoterapeuta favorece aspectos mais concretos como capacitar aos indiípiduos para enfrentar seus medos e fortalecer sua segurança pessoal. Se quiser saber mais sobre esse tema, recomendamos o artigo Para que serve a terapia.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Diferenças entre um psicólogo e um psicoterapeuta, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Bibliografia
  • Colegio oficial de psicología de Madrid, 2022. Psicología y colegio. Recuperado de: psicologia-colegio (copmadrid.org)
  • Consejo general de Colegios Oficiales de Psicólogos, 2003. Una propuesta marco para la educación y formación del psicólogo en Europa. Infocop revista, 86 (1). Recuperado de: Artículo Seleccionado Papeles del Psicólogo (cop.es)
  • García, J., 2010. Psicoterapia y psicología clínica. Psicoterapeutas. Recuperado de: PSICOTERAPIA Y PSICOLOGÍA CLÍNICA - Psicoterapeutas
  • Soledad, M., 2003, Centro de psicoterapia y asesoramiento psicológico. COP. Recuperado de: CENTRO DE PSICOTERAPIA Y ASESORAMIENTO PSICOLOGICO (cop.es)
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 2
Diferenças entre um psicólogo e um psicoterapeuta