Partilhar

Falar sozinho/a é normal?

 
Por Equipe editorial. 15 setembro 2020
Falar sozinho/a é normal?

Você já se pegou falando sozinho/a enquanto fazia alguma coisa? Quando você se deu conta, talvez tenha se preocupado, mas se você parar para pensar, é certo que vai lembrar de muitas pessoas que você escutou falando sozinhas. É possível que sua mãe ou sua avó, enquanto cozinhavam, ficavam falando "onde eu coloquei as cebolas?" ou "eu jurava que deixei a frigideira aqui" ou "falta alguma coisa nisto". E, provavelmente, você não pensou que elas estavam loucas.

Então, falar sozinho/a é normal? Neste artigo de Psicologia-Online, responderemos as suas dúvidas.

Também lhe pode interessar: Como parar de gostar de alguém

Falar sozinho/a é ruim?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, falar sozinho/a não tem nada de ruim. Na verdade, ajuda a organizar as ideias, a seguir os passos para resolver uma tarefa e, em alguns casos, a memorizar.

Se você se surpreendeu falando consigo mesmo/a em alguma ocasião, se lembrando do que precisa fazer ou do que não pode esquecer de colocar no bolso, não há motivos para preocupação, até mesmo se outra pessoa te flagrou falando sozinho/a, não tem problema, ela não vai pensar que você está louco/a ou que tem um problema. De forma geral, falar sozinho/a não é ruim e nem incomum.

No entanto, há casos onde falar sozinho/a pode expressar um sintoma de um transtorno mental. Nestes casos, é preciso observar outros sintomas que confirmem as suspeitas.

Na psicose, a pessoa não fala somente com ela mesma, mas responde alucinações visuais ou auditivas. Estas conversas são fáceis de identificar, pois não possuem lógica e geralmente são afastadas da realidade. Estas alucinações podem surgir quando se sofre de esquizofrenia, transtorno bipolar ou como consequência do consumo de drogas, por exemplo. E em qualquer destes casos, é necessário diagnóstico e tratamento apropriado.

É normal falar sozinho/a em voz alta?

Não apenas é normal e comum, como tem muitos benefícios:

  • Ajuda a nos motivarmos. Se dizemos para nós mesmos expressões como "ânimo", "você consegue", "você tá conseguindo", etc., conseguiremos a motivação suficiente para seguir com a tarefa e terminá-la.
  • Ajuda a memorizar. Ler ou estudar em voz alta favorece a memorização.
  • Diminui a ansiedade e o estresse.
  • Permite uma interpretação melhor dos problemas ou acontecimentos. Muitas vezes, ao falar as coisas em voz alta, estas são vistas de forma mais clara.
  • Facilita seguir os passos para resolver uma tarefa complicada.
  • Favorece a tomada de decisões.
  • Nos permite reforçar positivamente a nós mesmos durante a realização de uma tarefa. Isto é muito recomendável em tarefas difíceis ou pesadas.
  • Nos ajuda a refletir com perspectiva.

Por que existem pessoas que falam sozinhas?

Nosso pensamento é um diálogo com nós mesmos. Não falamos em voz alta tudo o que pensamos, mas há momentos em que temos esse diálogo em voz alta. Pode ocorrer até mesmo se houver outras pessoas por perto.

As crianças, quando começam a falar, geralmente falam sozinhas. Digamos que elas pensam em voz alta, porque não sabem fazer isso de outra forma. Este conceito é conhecido como "fala privada" e ajuda no desenvolvimento cognitivo. Quando vão crescendo, esta fala privada passa a ser interna, na forma de pensamento.

É possível que falar sozinho seja muito positivo se o diálogo for real, razoável ou motivador. Mas, o que acontece quando o diálogo está cheio de reprovações e raiva? Então se torna perigoso, porque "alimenta" as emoções negativas, as intensifica e nos faz sentir mal. Afeta a segurança e a autoestima, e pode acabar em transtornos como a ansiedade e a depressão se ocorrer com frequência.

Em transtornos como a depressão, geralmente há um diálogo interno e externo de palavras negativas e rótulos: "sou um inútil", "faço tudo errado", "nunca conseguirei nada", etc., e é muito importante modificá-lo.

Imagine que uma das pessoas que você conhece te dissesse essas coisas quando te visse. Você consideraria maltrato, assédio ou algo parecido, certo? Pois agora imagine que essa pessoa está com você 24 horas por dia, tem acesso aos seus pensamentos e te repete essas palavras negativas continuamente. Por isso, é muito importante que seu diálogo interno seja positivo e um elemento reforçador, ao invés de estar cheio de reprovações para te colocar para baixo.

As pessoas que falam sozinhas são mais inteligentes?

Muito se falou da relação entre falar sozinho/a e a inteligência. Quando algo deste tema é mencionado, imaginamos um gênio da ciência ou um artista em seu estúdio, falando sozinho enquanto trabalha em sua obra. No entanto, não há estudos que confirmem uma relação direta entre falar sozinho/a e ser muito inteligente.

O que sim podemos associar é que as pessoas inteligentes geralmente têm melhores estratégias para resolver tarefas ou problemas. E, vendo os benefícios que falar sozinha traz para a concentração, para a memória e para a interpretação, poderíamos ver isso como símbolo de inteligência.

Portanto, tanto se faz conscientemente quanto se faz sem se dar conta, uma pessoa que fala sozinha para obter alguns dos benefícios que estão associados, demonstra sinais de inteligência.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Falar sozinho/a é normal?, recomendamos que entre na nossa categoria de Crescimento pessoal e autoajuda.

Bibliografia
  • American Psychiatric Association (1995). Manual Diagnóstico y Estadístico de los Trastornos Mentales (DSM IV). Barcelona: MASSON
  • Asociación Estadounidense de Psiquiatría (2014). Manual diagnóstico y estadístico de los trastornos mentales (DSM-5) (Quinta edición). Madrid: Editorial Médica Panamericana.

Escrever comentário sobre Falar sozinho/a é normal?

O que lhe pareceu o artigo?

Falar sozinho/a é normal?
Falar sozinho/a é normal?

Voltar ao topo da página