menu
Partilhar

Vulnerabilidade emocional: o que é e como superá-la

 
Por Equipe editorial. 26 maio 2022
Vulnerabilidade emocional: o que é e como superá-la

A autoestima e a confiança são dois motores essenciais para enfrentar os desafios da vida cotidiana. No entanto, existem momentos em que sentimos muita incerteza diante dos fenômenos ameaçadores, já que não sabemos a maneira mais adequada de responder diante deles. Isto é conhecido como vulnerabilidade e, mesmo que na sociedade atual ser vulnerável esteja associado a fraqueza, às vezes é necessário fazer uma autoavaliação e aceitar nossas próprias emoções.

Se você quer conhecer mais sobre este tema tão interessante, neste artigo de Psicologia-Online, te contamos sobre a vulnerabilidade emocional: o que é e como superá-la com estratégias muito simples que te ajudarão a recuperar seu equilíbrio interior, assim como a lidar com suas incertezas para melhorar seu bem-estar.

Também lhe pode interessar: O que é nostalgia na Psicologia

Vulnerabilidade emocional na psicologia

A vulnerabilidade emocional é um estado no qual nos sentimos expostos diante de situações incômodas, dolorosas ou difíceis, pensando que não poderemos superar esses momentos. O mais comum é que ocultemos a vulnerabilidade por medo de sermos rotulados/as como fracos/as.

Etimologicamente, a palavra vulnerabilidade vem do latim "vulneratio", que significa a qualidade de ser ferido. Portanto, é um termo associado com a susceptibilidade ou o medo de ser ferido emocional ou fisicamente. Dessa forma, este estado depende de diferentes fatores como o entorno social, a idade e até as crenças e os valores individuais.

É usual que a vulnerabilidade emocional provoque sensação de perigo, alerta, incapacidade e até vergonha, sobretudo porque a sociedade geralmente educa as pessoas para que jamais se mostrem vulneráveis diante dos outros. No entanto, este processo pode ser essencial para despertar a resiliência e provocar adaptações favoráveis nas pessoas. Tudo depende de lidar com ela com assertividade.

Consequências da vulnerabilidade emocional

Do ponto de vista psicológico, a vulnerabilidade emocional provoca fortes emoções e sensações como as seguintes:

  • Medo
  • Tristeza
  • Raiva
  • Frustração
  • Abatimento
  • Sensação de derrota
  • Insegurança emocional
  • Impossibilidade de acreditar nas próprias capacidades
  • Pensamentos negativos que não saem da cabeça

O detalhe está em que negar esses sentimentos não fará com que o problema desapareça. Pelo contrário, uma das consequências da vulnerabilidade emocional é que se o medo não for enfrentado, nunca será possível se ter uma verdadeira independência emocional.

Por mais duro que pareça, enfrentar os inconvenientes e medos servirá para conectar com pensamentos positivos, aumentar sua autoestima e superar a vulnerabilidade emocional.

Vulnerabilidade emocional: o que é e como superá-la - Consequências da vulnerabilidade emocional

Como superar a vulnerabilidade emocional

Se você se pergunta como trabalhar a vulnerabilidade, é primordial reduzir ao máximo os fatores de risco ou ameaçadores. Além disso, para conseguir superar, você pode aplicar as seguintes estratégias:

  • Comece a se conhecer melhor: te permitirá identificar suas inseguranças e suas melhores aptidões.
  • Controle os pensamentos: uma forma efetiva de fazê-lo é praticando mindfulness ou algum outro método de relaxamento que sirva para se manter focado nos pensamentos potencializadores e positivos.
  • Analise com calma as situações: comece por identificar o que é o pior que pode acontecer e imagine um panorama factível da situação e não um carregado de negatividade e pessimismo.
  • Deixe de fazer as coisas para agradar aos outros e aprenda a dizer não sem sentir culpa.
  • Mostre-se como você é: às vezes o medo da autenticidade nos torna vulneráveis pelo medo ou pelo preconceito das outras pessoas. Comece a ser verdadeiramente autêntico/a sem se importar com as consequências.
  • Tome suas próprias decisões: utilize a grande vantagem do livre arbítrio para dizer o que é o mais conveniente para seu bem-estar.
  • Não seja tão duro/a ao se julgar: em vez disso, procure a causa pela qual você sente a emoção e avalie onde você errou. Apenas assim você poderá corrigir os erros para que não voltem a acontecer.
  • Aprenda a ser mais tolerante com suas ações, medos e fraquezas e evite que a rigidez em suas decisões e pensamentos sejam o que governa sua vida. Neste artigo, te mostramos as características das pessoas intolerantes.

Na hora de superar a vulnerabilidade emocional não é preciso sentir vergonha, pelo contrário. Ao mostrar sua verdadeira personalidade terá a certeza de que quem está a seu redor te valoriza pelo que você é e não pelo que você aparenta. Além disso, lembre-se que as situações não te afetam pelo que são em si, mas pelas atitudes que você tem diante delas e porque, talvez, não aplique a inteligência emocional em uma crise ou conflito.

Além disso, leve em consideração que as críticas que você recebe não definem sua essência e que você tampouco pode agradar a todo mundo. Isso não significa que você valha menos ou que não tenha a capacidade para alcançar seus objetivos. Portanto, quando você aprender a controlar suas vulnerabilidades se dará conta de que não tem culpa de senti-las, pois você é um ser humano com emoções e que merece o melhor desta vida.

Vulnerabilidade emocional: o que é e como superá-la - Como superar a vulnerabilidade emocional

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Vulnerabilidade emocional: o que é e como superá-la, recomendamos que entre na nossa categoria de Emoções.

Bibliografia
  • Feito, L. (2007). Vulnerabilidad. In Anales del sistema sanitario de Navarra (Vol. 30, pp. 07-22). Gobierno de Navarra. Departamento de Salud. Disponível em: <https://scielo.isciii.es/scielo.php?pid=S1137-66272007000600002&script=sci_arttext&tlng=en> Acesso em: 25 de maio de 2022.
  • Kottow, M. (2011). Anotaciones sobre vulnerabilidad. Revista Redbioética/UNESCO, 2(4), 91-95. Disponível em: <https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=3989587> Acesso em: 25 de maio de 2022.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Vulnerabilidade emocional: o que é e como superá-la
1 de 3
Vulnerabilidade emocional: o que é e como superá-la

Voltar ao topo da página